Espinosa, meu éden

Espinosa, meu éden

segunda-feira, 25 de abril de 2016

1508 - América e Atlético farão a final do Campeonato Mineiro 2016

Ele existe desde 1915, começando de modo amador, e já conta com 101 edições disputadas nos gramados de Minas Gerais. Interessante é que até o final dos anos 50, até o ano de 1957 mais precisamente, a competição era chamada de Campeonato da Cidade, por contar apenas com a participação de clubes de municípios localizados bem próximo a Belo Horizonte. Agora em 2016, o Campeonato Mineiro terá na acirrada disputa do título, as equipes do Atlético e do América. 
O primeiro passou com alguma dificuldade pela surpreendente equipe da URT, com um empate em 2 x 2 na primeira partida disputada em Patos de Minas, e uma vitória suada no Independência, por 2 x 0. O segundo passou por cima do Cruzeiro na primeira partida, vencendo por 2 x 0, no estádio do Horto, e segurou o empate no segundo jogo, no Mineirão, no último domingo. A eliminação cruzeirense custou o cargo do jovem treinador Deivid.
Apesar de atualmente ter, em tese, uma equipe muito mais valorizada e competente que a do rival americano, tudo indica que as duas partidas decisivas serão de extrema dificuldade para a equipe alvinegra da Cidade do Galo, já que ela estará também com foco na disputa da Libertadores, com confrontos dificílimos contra o time argentino do Racing. A primeira batalha acontecerá na quarta-feira, dia 27 de abril, na Argentina, às 19h30. A partida de volta será no dia 4 de maio, no Mineirão. 
O América, por sua vez, também estará focado na disputa da Copa do Brasil, no confronto com o Red Bull Brasil. Na primeira partida, fora de casa, o América empatou em 1 x 1 e precisa de um empate sem gols ou uma vitória simples para passar adiante. O jogo acontecerá nesta quinta-feira, às 19h15, no Independência.
Na decisão do Mineiro, o Atlético, com a vantagem conquistada na primeira fase, pode ser campeão com dois empates ou uma vitória e uma derrota pela mesma diferença de gols.
Robinho é o artilheiro da competição com 9 gols marcados, tendo em seu encalço Mancini, com 6 gols, e Osman, com 5 gols, ambos do América. 
Obviamente estarei torcendo apaixonadamente pela vitória do meu Galo, mas se acontecer um revés e o América se tornar Campeão Mineiro de 2016, não ficarei chateado, pois o time do coelho é bastante querido por todos e merece ganhar um título que não conquista desde 2001, quando venceu o próprio Atlético na final. Assim, se der América, estará em boas mãos a bela taça. 


Na história completa do Campeonato Mineiro, o Atlético é o maior vencedor, com 43 conquistas oficiais e 36 vices-campeonatos. O Cruzeiro vem em segundo lugar, com 36 títulos e mais 24 vices-campeonatos. O América vem em terceiro, com 15 taças conquistadas e mais 15 vices-campeonatos. Ainda foram campeões estaduais o Villa Nova (5 vezes), o Siderúrgica (2 vezes) e o Ipatinga e a Caldense (1 vez cada). Lembrando que somente em 1943 é que o então Palestra Itália, ganhador de 4 títulos, passou a se chamar Cruzeiro.
O Cruzeiro é o maior campeão da chamada "Era Mineirão", com 25 títulos ganhos entre 1965 e 2015, contra 22 do Atlético, 3 do América e 1 da Caldense e 1 do Ipatinga.
O Atlético foi o vencedor do primeiro Campeonato Mineiro, disputado em 1915, vencendo o Yale. A partir do ano seguinte, a hegemonia foi do América, que conquistou nada menos de 10 vezes seguidas o título, tornando-se Decacampeão Mineiro, entre 1916 e 1925. Quem mais chegou perto disso foi o Atlético, com a conquista de um hexacampeonato (6 títulos seguidos) entre 1978 a 1983, com ma equipe poderosa que tinha entre outros, Reinaldo e Toninho Cerezzo. 
Curioso é que, em 1932, foram declarados ambos campeões, o Atlético e o Villa Nova, fato que se repetiu em 1956, com o Atlético e Cruzeiro.


Alguns números da competição estadual desde 1915:

As maiores goleadas foram:
17-06-1927 - Palestra Itália 14 x 0 Alves Nogueira
29-07-1928 - América (MG) 14 x 0 Palmeiras (BH)
11-08-1929 - Atlético Mineiro 13 x 0 Calafate
27-04-1930 - América (MG) 13 x 0 Palmeiras (BH)
11-11-1928 - Villa Nova 12 x 0 Palmeiras (BH)
05-05-1929 - Palestra Itália 12 x 0 Alves Nogueira
13-07-1930 - Palestra Itália 12 x 0 Palmeiras (BH)

Títulos conquistados pelo Cruzeiro sobre o Atlético (25):
1928 - Ainda como Palestra Itália
1929 - Ainda como Palestra Itália
1940 - Ainda como Palestra Itália
1943
1944  
1966
1967
1968
1969
1972 
1974
1975
1977
1984
1987
1990
1994
1996
1998
2003
2004
2008
2009
2011
2014

Títulos conquistados pelo Atlético sobre o Cruzeiro (18):
1931 - Ainda como Palestra Itália
1954
1962
1970
1976
1978
1979
1980
1981
1982
1983
1985
1986
1988
1989
2000
2007
2013

Títulos conquistados pelo Atlético sobre o América (8):
1927
1939
1942
1949
1958
1995
1999
2012

Títulos conquistados pelo América sobre o Atlético (8):
1916
1917
1918
1921
1923
1948
1993
2001

Títulos conquistados pelo Cruzeiro sobre o América (6):
1930 - Ainda como Palestra Itália
1959
1961
1965
1973
1992

Títulos conquistados pelo América sobre o Cruzeiro (3):
1922 - Ainda como Palestra Itália
1924 - Ainda como Palestra Itália
1971

Fonte: wikipedia.org



1507 - O enlace matrimonial de Lívia e Cristovam

No início da noite deste sábado, 23 de abril de 2016, as portas da Igreja de Nossa Senhora da Rosa Mística em Montes Claros se abriram para receber os convidados para acompanhar o enlace matrimonial dos jovens Lívia e Cristovam. Lívia é filha de Jair da Cruz Gomes (Dai) e Maria das Dores Ferreira Sá Gomes (Dozinha). Cristovam é filho de Cristovam Colombo de Faria e de Margarida Pereira Campos de Faria.
Após a cerimônia de casamento, realizada em um ambiente muito bem decorado e com um cerimonial caprichado e eficiente, os familiares e convidados do casal se dirigiram ao Buffet Duca e Nazareth, onde uma recepção esmerada os esperava, com muita música, comes e bebes.
Além de testemunhar o casamento dos noivos e perceber a alegria contagiante dos seus pais e familiares, a noite foi proveitosa por reencontrar os velhos amigos de Espinosa em um cenário de muita beleza, contentamento e confraternização.
Que Deus abençoe a união afetiva de Lívia e Cristóvam para que eles sejam eternamente felizes, navegando nesta trajetória construída a dois com muito amor, cumplicidade, paciência, compreensão e lealdade. 
Aos pais de Lívia, Dai e Dozinha, o meu agradecimento pela oportunidade de participar deste momento tão relevante de suas vidas.
Um grande abraço espinosense. 






























sábado, 23 de abril de 2016

1506 - Sissi Caldeira nos deixou essa semana

Nos últimos tempos, várias notícias entristecedoras estão chegando de Espinosa, dando conta da despedida de grandes figuras da nossa sociedade. São comunicados que eu realmente não gostaria jamais de publicar aqui, pois causam tristeza e dor não só aos familiares, mas aos amigos e admiradores dos nossos entes queridos que se vão. Mas assim é a vida, essa verdadeira dádiva de Deus. A única certeza que temos na vida, após o nascimento, é que não sairemos dela vivos. A morte sempre é sorrateira, pode vir precocemente ou pode se apresentar já em idade avançada para cada um de nós, mas ela é irreversível e jamais escaparemos dela.
Assim, fiquei sabendo, com atraso, do falecimento do meu amigo Luiz Antunes Caldeira, o popular Sissi (ou Cici, não sei). O fato se deu ainda na quarta-feira desta semana, dia 20 de abril, com o sepultamento sendo realizado na quinta-feira, feriado de 21 de abril.
Por várias vezes, em viagem a Espinosa, eu me encontrei com Sissi, ali pertinho da casa dele, em um barzinho. Conversávamos um pouco sobre tudo e relembrávamos os velhos tempos do futebol e sobre notáveis personagens da nossa história.
Sissi foi um aplicado jogador de futebol, sem muita técnica, é verdade, mas com uma vitalidade impressionante e uma garra única. Lembro-me dele jogando pelo Santa Cruz. Infelizmente, após um acidente automobilístico, ele perdeu o movimento das pernas e se tornou cadeirante. Passou então a se dedicar fervorosamente à política, chegando a se eleger vereador, com mandato entre 1983 e 1988, durante a administração de Alvacy de Freitas, o Preto. Não há como esquecer de sua voz grave e potente ecoando pelos auto-falantes do carro pelas ruas da cidade, trazendo informações à população ou fazendo política.
Sissi, ao lado de Dona Geralda, passou por uma das piores situações da vida de um pai, ao perder prematuramente o seu filho único Diógenes em um acidente de automóvel. Conversamos sobre isso e nos confraternizamos na dor em certa oportunidade.
Estive certa vez em sua casa, onde fui gentilmente recebido, quando ele me cedeu várias fotografias antigas, dos bons tempos da política e do futebol em Espinosa. Publico algumas logo abaixo.
Quero, do fundo do meu coração, pedir a Deus que interceda em favor de Dona Geralda, dando a ela toda a fé, a resignação, a força, a paciência e a esperança para enfrentar esse momento tão doloroso de sua vida. Aos familiares, os meus sinceros sentimentos de tristeza. Que Deus o tenha!
Um grande abraço espinosense.

Sidney Castro e Sissi

Entre Preto, Francelino Pereira, Carlinhos de Madalena e Artur Fagundes

Na Câmara de Espinosa, com Geraldo Anacleto, Albino Ramos e Lauro Mendes 

No time da prefeitura de Espinosa

Sissi com Tancredo Neves, Antônio Miranda e Seu Osvaldo

Sissi, Paulinho Rocha, José de Freitas e Beto Rico em BH

Mesma turma mais Merindão

Sissi na Câmara com Lourinho d´Os Cardeais

Sissi com Horácio Cerqueira e Artur Fagundes

Em reunião na Câmara com Minelvino do Sindicato

No palanque, com Ninho e Preto

Na Lagoa da Pampulha em BH

No time do 9 de Março, o 2º da direita pra esquerda, em pé

No time da Prefeitura de Espinosa

Entrando em campo, o terceiro da fila
      

1505 - Agora o bicho pega!

Terminada a fase de grupos, cresce a emoção nos próximos confrontos entre os classificados para as oitavas de final da Copa Bridgestone Libertadores da América 2016. Agora, na fase dos jogos eliminatórios, os famosos mata-matas, qualquer tropeço pode ser fatal. Uma expulsão, um pênalti, um gol perdido, uma falha individual, tudo pode significar o adeus à competição.
Após uma série de jogos pela fase de grupos, algumas equipes brasileiras se classificaram com tranquilidade, inclusive com a conquista da primeira posição na chave. Outros passaram algum sufoco, mas conseguiram passar. Apenas o alviverde paulista, o Palmeiras de Cuca, ficou pelo caminho. As equipes argentinas também surpreenderam positivamente, com quase 100% de aproveitamento na classificação para a fase seguinte da Libertadores, com exceção do San Lorenzo, que não se classificou, para tristeza do grande esportista Papa Francisco.

Estão classificadas as seguintes equipes:

Grupo 1: River Plate-ARG (11 pontos) e São Paulo-BRA (9 pontos);
Grupo 2: Rosario Central-ARG (11 pontos) e Nacional-URU (9 pontos);
Grupo 3: Boca Juniors-ARG (9 pontos) e Racing Club-ARG (8 pontos);
Grupo 4: Atlético Nacional-COL (15 pontos) e Huracán-ARG (7 pontos);
Grupo 5: Atlético-BRA (13 pontos) e Independiente Del Valle-EQU (11 pontos);
Grupo 6: Toluca-MEX (13 pontos) e Grêmio-BRA (11 pontos);
Grupo 7: Pumas-MEX (15 pontos) e Deportivo Táchira-VEN (9 pontos);
Grupo 8: Corinthians-BRA (13 pontos) e Santa Fé-COL (9 pontos).

As equipes que mais se destacaram, ficando em primeiro lugar nos seus respectivos grupos:
Atlético Nacional - 16 pontos, 6 jogos, 5 vitórias, 1 empate, 0 derrota, 12 gols a favor, 0 gols sofridos, saldo 12 gols, 89% de aproveitamento;
Pumas - 15 pontos, 6 jogos, 5 vitórias, 0 empate, 1 derrota, 17 gols a favor, 8 gols sofridos, saldo 9 gols, 83% de aproveitamento;
Corinthians - 13 pontos, 6 jogos, 4 vitórias, 1 empate, 1 derrota, 13 gols a favor, 4 gols sofridos, saldo 9 gols, 72 % de aproveitamento;
Atlético-MG - 13 pontos, 6 jogos, 4 vitórias, 1 empate, 1 derrota, 12 gols a favor, 4 gols sofridos, saldo 8 gols, 72 % de aproveitamento;
Toluca - 13 pontos, 6 jogos, 4 vitórias, 1 empate, 1 derrota, 9 gols a favor, 5 gols sofridos, saldo 4 gols, 72 % de aproveitamento;
Boca Juniors - 12 pontos, 6 jogos, 3 vitórias, 3 empates, 0 derrota, 11 gols a favor, 4 gols sofridos, saldo 7 gols, 67 % de aproveitamento;
River Plate - 11 pontos, 6 jogos, 3 vitórias, 2 empates, 1 derrota, 17 gols a favor, 7 gols sofridos, saldo 10 gols, 61 % de aproveitamento;
Rosario Central - 11 pontos, 6 jogos, 3 vitórias, 2 empates, 1 derrota, 13 gols a favor, 8 gols sofridos, saldo 5 gols, 61 % de aproveitamento;

Assim ficaram os confrontos dos mata-matas:

Jogos de ida:
26-04 - Terça-feira - 19h30 - Huracán  x  Atlético Nacional
                               - 21h45 - Deportivo Táchira  x  Pumas  
27-04 - Quarta-feira - 19h30 - Racing  x  ATLÉTICO
                                 - 21h45 - Grêmio  x  Rosario Central
                                 - 21h45 - Nacional  x  Corinthians
28-04 - Quinta-feira - 19h30 - Independiente del Valle  x  River Plate
                                 - 21h45 - São Paulo  x  Toluca
                                 - 21h45 - Cerro Porteño  x  Boca Juniors

Jogos de volta:
03-05 - Terça-feira - 21h45 - Atlético Nacional  x  Huracán
                               - 23h45 - Pumas  x  Deportivo Táchira
04-05 - Quarta-feira - 19h15 - Toluca  x  São Paulo
                                 - 19h15 - River Plate  x  Independiente del Valle
                                 - 21h30 - ATLÉTICO  x  Racing
                                 - 21h45 - Corinthians  x  Nacional
05-05 - Quinta-feira - 19h15 - Rosario Central  x  Grêmio
                                 - 21h45 - Boca Juniors  x  Cerro Porteño


Se o Atlético passar pelo Racing nas oitavas, irá enfrentar o vencedor do confronto São Paulo e Toluca. Saindo mais uma vez vencedor, agora nas quartas, o Galo terá pela frente Huracán, Atlético Nacional, Grêmio ou Rosario Central. Se passar adiante, nas semifinais, poderá enfrentar Corinthians, Boca Juniors, River Plate, Pumas, Nacional, Cerro Porteño, Deportivo Táchira ou o Independiente del Valle. Aí na final, se tudo der certo, saberemos na época certa quem será nosso adversário.
Não vai ser fácil, isso é certo. Na disputa da Libertadores da América contam a parte técnica e a tática, mas a garra e a vontade dos jogadores fazem grande diferença. Além das condições dos campos, dos estádios e do clima de pressão que exercem grande influência sobre o desempenho dos atletas durante os jogos.
Esse negócio de a imprensa ficar dizendo que o Atlético é um dos favoritos ao título é uma tremenda balela. Não acredito nisso. É só dar uma boa olhada nas equipes que se classificaram na primeira fase. Como descartar equipes de enorme tradição e poder como o São Paulo, o Boca Juniors, o River Plate, o Corinthians, o Grêmio, o Cerro Porteño, o Nacional e o Atlético Nacional, este último o time que fez melhor campanha até aqui?
A péssima notícia para nós, atleticanos, é a cirurgia que irá afastar o grande Luan, o Menino Maluquinho, por alguns meses dos gramados, uma perda enorme para a equipe atleticana. Para compensar tamanha perda, a boa notícia é que o São Victor já está de volta ao gol. Também estão de volta para reforçar o elenco, o Dátolo, o Patrik e o Hyuri.
A única certeza que tenho é que viveremos fortes emoções novamente, como sempre. E que elas nos tragam muita alegria no final, aquela mesma alegria que sentimos em 2013 e que nos fez enlouquecer tão maravilhosamente.
Um grande abraço espinosense.

terça-feira, 19 de abril de 2016

1504 - Falecimento de Cid Sepúlveda

Com muita tristeza, venho comunicar a vocês o falecimento de Alcides Sepúlveda.
Cid, como é conhecido, é uma das figuras mais interessantes de Espinosa, sendo um ícone da minha Rua da Resina. 
Cid era mecânico e sempre fez parte da nossa vida, sendo personagem principal de muitos e muitos "causos" de quando era constantemente requisitado por Seu Vavá para consertar o seu velho e tão famoso Jeep.
É uma pena ver que pessoas da nossa convivência durante tantos anos na Rua da Resina vão-se indo embora aos poucos, deixando um grande vazio em nossos corações.
Cid se vai, deixando os filhos Mary, Mentor, Tazinho, Erasmo e Fred.
Que Deus o receba bem, de braços abertos, em seu Reino Celeste. E que os familiares e amigos tenham fé, força e resignação para suportar com tranquilidade esse triste momento de suas vidas. Recebam o meu sincero sentimento de tristeza e saudade.
Informações não confirmadas dão conta de que Cid faleceu em São Paulo, mas o seu corpo está indo para Espinosa, onde será sepultado amanhã, dia 20 de abril. Sinto não poder estar presente.
Um grande abraço espinosense.