Espinosa, meu éden

Espinosa, meu éden

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

1881 - AABB MOC inaugura complexo social com confrontos Atlético e Cruzeiro no society

A chuva que caía abençoadamente sobre a cidade deu uma pequena trégua neste domingo e permitiu que a Associação Atlética Banco do Brasil-AABB de Montes Claros pudesse realizar, com êxito e grande presença dos seus associados, a inauguração do seu novo complexo social. A belíssima e imponente construção irá abrigar bares, restaurante, local de shows, saunas, salão de jogos, banheiros e se integrará à piscina e ao Campo Society José Carlos Gomes. A obra é uma das grandes realizações da atual e dinâmica diretoria, que tem como presidente Mauro de Almeida Rodrigues, e que está encerrando seu mandato agora em dezembro. O novo presidente eleito, Silvano Tolentino Câmara, tomará posse em 1º de janeiro de 2018.
Na programação da inauguração, houve a final do torneio de futevôlei, show musical e confrontos de futebol society entre os associados atleticanos e cruzeirenses. A aguerrida disputa entre os peladeiros torcedores de Atlético e Cruzeiro já se tornou tradicional no clube, ocorrendo sempre no mês de dezembro, no encerramento do calendário esportivo anual.


Nesta edição de 2017, foram realizados jogos em quatro categorias: Super Senior, Senior, Master e Adulto, reunindo dezenas de associados aficionados pelo futebol society.
Para abrir o evento esportivo, o primeiro embate entre alvinegros e celestes se deu na categoria Super Senior, com atletas com idade acima de 50 anos. A equipe atleticana venceu a cruzeirense pelo placar de 3 x 1, com Dil fazendo o gol do Cruzeiro e Eustáquio marcando os três gols do Atlético.
Na segunda partida enfrentaram-se os atletas da categoria Senior, com idades entre 45 e 50 anos. O elenco atleticano não deu chance aos adversários cruzeirenses e ganhou por 4 x 2. Piti e Silvano marcaram para o time azul, enquanto Neto Berola, Arara e Toninho (duas vezes) marcaram para o time preto e branco.
No terceiro confronto, na categoria Master, com atletas de idades entre 35 e 45 anos, os atleticanos não deram a mínima chance aos adversários cruzeirenses e aplicaram uma indiscutível goleada de 4 x 0. Gagal, Chiquinho, Charles e Wesley balançaram as redes cruzeirenses.
No quarto e último confronto da manhã nublada de domingo, os atletas mais jovens mostraram sua vitalidade e gana em uma partida bastante disputada, em que mais uma vez os atleticanos se sobressaíram, com uma vitória pelo placar mínimo de 1 x 0, gol de Éder.
Nesta edição de 2017, os associados e peladeiros atleticanos "arrebentaram" com os adversários cruzeirenses, vencendo todos os quatro confrontos, com um desempenho espetacular. Tudo isso acontecendo em um ambiente de muita disputa esportiva, mas como sempre, com bastante respeito e amizade entre os participantes, sem violência ou desavenças. Logo após as partidas, os associados e suas famílias participaram de uma imensa confraternização, com show musical da Banda Espelho Mágico e muita alegria e cerveja gelada.
Um grande abraço espinosense.








 








sábado, 16 de dezembro de 2017

1880 - O Real Madrid é novamente Campeão do Mundo

Mais uma conquista de grande valor para o poderoso esquadrão do Real Madrid de Cristiano Ronaldo, Marcelo, Sérgio Ramos e Zidane, que já havia conquistado cinco vezes este torneio interclubes. Com uma vitória simples de 1 x 0 sobre o Grêmio, o clube espanhol chegou à sua sexta conquista do torneio interclubes da FIFA. A vitória veio com um gol de falta do incrível artilheiro Cristiano Ronaldo, que mais uma vez mostrou sua eficiência e imenso poderio futebolístico. O meio-campista Luka Modric foi escolhido como o melhor jogador do torneio. O palco da robusta conquista foi o estádio Zayed Sports City da cidade de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, com o público de 41.064 torcedores presentes. Antes, na disputa do terceiro lugar, o Pachuca venceu o Al Jazira por 4 a 1.





O Real Madrid havia disputado nove vezes a final desta competição, com cinco títulos conquistados. Com mais este, agora são seis. Quando ela ainda se chamava Copa Intercontinental e tinha apenas dois competidores, os campeões da América e da Europa, o Real Madrid foi o grande campeão em 1960 (venceu o Peñarol, do Uruguai), em 1998 (venceu o Vasco da Gama) e em 2002 (venceu o Olímpia, do Paraguai). Já no novo formato implantado pela FIFA, com participação dos campeões continentais, o clube merengue venceu no ano de 2014, batendo o San Lorenzo, da Argentina, e no ano de 2016, ganhando do Kashima Antlers, do Japão.
O Grêmio disputou duas finais do Mundial de Clubes. A primeira se deu em 1983, quando venceu o time alemão do Hamburgo por 2 x 1 e conquistou o título. Em 1995, o Grêmio enfrentou o Ajax, da Holanda, na grande final e, após empatar em 0 x 0 no tempo normal, perdeu o título nos pênaltis por 4 a 3.
Neste confronto de hoje, uma curiosidade. É apenas a segunda vez que os clubes se enfrentam na história. A única partida em que se enfrentaram aconteceu em Estrasburgo, na França, no ano de 1961. Foi uma partida amistosa em que o Real Madrid saiu vencedor pelo placar de 4 x 1. Naquela época os lendários craques Puskás e Di Stéfano eram os astros do Real Madrid.


A realidade é que a diferença de qualidade e poder econômico entre os dois postulantes ao título de Campeão Mundial é muito grande. Óbvio que no futebol tudo pode acontecer, mas a lógica era que o Real Madrid conquistasse o título, o que acabou acontecendo, sem surpresa. Mas valeu a luta e a garra dos jogadores do Grêmio, que perderam de pé e não deram vexame diante de um adversário claramente mais qualificado. Parabéns ao Grêmio, aos seus jogadores e ao Renato Gaúcho pela bela campanha.
Um grande abraço espinosense. 


Resumo da partida:
Grêmio 0 x 1 Real Madrid
Data: 16-12-2017
Estádio: Zayed Sports City - Abu Dhabi - Emirados Árabes Unidos.
Gol: Cristiano Ronaldo (7 min 2º tempo).
GRÊMIO: Marcelo Grohe, Edílson, Kannemann, Geromel e Cortez; Jaílson, Michel (Maicon), Ramiro (Éverton), Luan e Fernandinho; Lucas Barrios (Jael).
Técnico: Renato Portaluppi.
REAL MADRID: Keylor Navas, Carvajal, Varane, Sérgio Ramos e Marcelo; Casemiro, Modric, Kroos; Isco (Lucas Vázquez), Benzema (Bale) e Cristiano Ronaldo.
Técnico: Zinedine Zidane. 
Árbitro: Cesar Ramos (México)
Auxiliares: Marvin Torrentera e Miguel Hernández (México)
Árbitro e auxiliares de vídeo: Mark Geiger (Estados Unidos), Ravshan Irmatov (Uzbequistão), 
Jakhongir Saidov (Uzbequistão) e Felix Zwayer (Alemanha).

Maiores campeões mundiais:
Real Madrid (6 títulos) 
Milan (4 títulos) 
Peñarol, Boca Juniors, Barcelona, Bayern de Munique, Nacional-URU, São Paulo e Inter de Milão (3 títulos)
Independiente-ARG, Juventus, Manchester United, Ajax, Porto, Santos e Corinthians (2 títulos).

1879 - Um filme, "Extraordinário"

Principalmente nesta época do ano, em que as férias escolares colocam os jovens estudantes em plena efervescência e liberdade, os cinemas costumam colocar em cartaz somente aquelas produções blockbuster, normalmente de super-heróis, animações ou aventuras com muito tiro e explosão. Mas felizmente, de vez em quando, aparece uma boa exceção, com um exemplar cinematográfico de rara beleza. Assim é o filme "Extraordinário".


A produção americana baseada na obra de R.J. Palacio mostra as dificuldades do jovem Auggie na convivência diária com o mundo ao seu redor. Com uma abordagem serena e até bem humorada, o diretor Stephen Chbosky toca a nossa sensibilidade com as aventuras e desventuras do pequeno garoto acometido de uma doença rara que lhe causa deformações na face, a Síndrome de Treacher-Collins. A decisão firme, corajosa e ao mesmo tempo repleta de desassossego da mãe em enviá-lo à escola Beecher Prep School, proporcionará ao Auggie um turbilhão de sensações inéditas e um conjunto de emoções negativas. Por sua aparência incomum, são naturais os olhares curiosos dos demais estudantes. Mas além disso, infelizmente, estarão ali as atitudes preconceituosas, os comentários maldosos, as brincadeiras de péssimo gosto, o bullying torturante. Mas Auggie, com sua inteligência incomum, sua perspicácia e seu bom humor, consegue aguentar com resiliência as humilhações, mesmo com toda a dor sentida. Fundamental nesse processo é o apoio incondicional da família e o sentimento maravilhoso do amor e da amizade que aflora em alguns personagens ao seu redor. O filme passa essa lição maravilhosa de que ainda devemos ter esperança na Humanidade, mesmo que uma olhada ao nosso redor nos passe a impressão de que a intolerância e o ódio estão vencendo a batalha cotidiana. Ele nos indica que uma reflexão urgente e profunda sobre a vida e os relacionamentos cada vez mais torna-se imprescindível. É preciso pensar muito sobre as nossas atitudes do dia a dia e as consequências que elas causam não só nas nossas vidas, mas também nas vidas dos outros. Autocrítica, isso é fundamental. É simples. Se não queremos o mal para nós, que não façamos o mal aos outros.   
Um grande abraço espinosense.





Filme: Extraordinário
Data de lançamento: 7 de dezembro de 2017 
Duração: 1h51
Direção: Stephen Chbosky
Gênero: Drama
Nacionalidade: EUA
Produção: Lionsgate, Participant Media, Walden Media 
Distribuição: Paris Filmes    
Elenco:
Jacob Tremblay - Augusto "Auggie" Pullman
Julia Roberts - Isabel Pullman
Owen Wilson - Nate Pullman
Izabele Vidovic - Olivia "Via" Pullman
Mandy Patinkin - Sr. Tushman
Daveed Diggs - Sr. Browne
Danielle Rose Russell - Miranda
Nadji Jeter - Justin
Noah Jupe - Jack Will
Bryce Gheisar - Julian
Millie Davis - Summer
Kyle Harrison Breitkopf - Miles
Sônia Braga - Mãe de Isabel
Steve Bacic - Pai de Julian
Ali Liebert - Srta. Petosa
Rachel Hayward - Mãe de Miranda
Jason Tremblay - Chefe do acampamento

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

1878 - Um ano para esquecer?

Na sofrida vitória por 4 x 3 contra a meninada do Grêmio na 38ª e última rodada, terminou a participação do Clube Atlético Mineiro no Campeonato Brasileiro e, consequentemente, na temporada 2017. E de acordo com grande parte dos torcedores atleticanos, o ano foi um verdadeiro desastre, um fracasso total. Nas redes sociais os palpiteiros e corneteiros de plantão inundam suas páginas com as mais pesadas críticas à diretoria, ao time e especialmente a alguns jogadores, muitas delas injustas, na minha opinião. Mas é preciso relembrar o trabalho realizado no ano e refletir sobre as causas dos insucessos do time mineiro nas competições mais importantes do calendário.
Vamos recapitular e tentar entender a situação alvinegra.

Na primeira apresentação do ano, em 11 de janeiro, o Atlético, com um time misto de reservas e jogadores da base, estreou na Florida Cup perdendo por 1 x 0 para o Bayer Leverkusen da Alemanha em Bay Lake, na Flórida (EUA). Depois, em 14 de janeiro, encerraria sua participação no torneio ganhando por 2 x 0 do time do Tampa Bay Rowdies, no Al Lang Stadium, em São Petersburgo, Flórida. Normal.


No dia 28 de janeiro de 2017, comandado por Roger Machado, o Atlético estreava no Campeonato Mineiro, no Independência, com uma vitória suada por 1 x 0 sobre o América de Teófilo Otoni, com um gol de pênalti duvidoso convertido por Fred. O Atlético chegou às finais tendo como adversário o arquirrival Cruzeiro. E depois de um empate em 0 x 0 conquistado no Mineirão, o time alvinegro venceu, no dia 7 de maio, no Independência, o Cruzeiro por 2 x 1, gols de Robinho e Elias, e chegou ao seu quadragésimo quarto título estadual. Sucesso!


Na estreia do Atlético na Primeira Liga, no dia 1º de fevereiro, o alvinegro perdeu para o rival Cruzeiro por 1 x 0, gol marcado por Arrascaeta, no Mineirão. O Galo chegou à final contra o Londrina no Estádio do Café e acabou perdendo o título, derrotado nos pênaltis por 4 x 2, após empate sem gols no tempo normal de jogo. O treinador já era Oswaldo de Oliveira, estreando naquela partida em 4 de outubro. Um vexame total, em se comparando as condições financeiras e estruturais de ambas as equipes.


Numa quarta-feira, às 19h30 do dia 8 de março, no Estádio Malvinas Argentinas, o Atlético fazia sua estreia na Copa Libertadores da América 2017, enfrentando o Godoy Cruz, pelo grupo 6 do torneio. Sob o comando do técnico Roger Machado o time conseguiu um empate em 1 x 1 em terras argentinas. A eliminação veio com um empate em casa, no Mineirão, no dia 9 de agosto, contra o Jorge Wilstermann, da Bolívia, que havia vencido a primeira partida por 1 x 0. A desclassificação o tirou da disputa das quartas de final. Outro vexame, em razão da visível inferioridade do adversário.


O Atlético iniciou, na noite de uma quarta-feira, 24 de maio às 21h45, sua trajetória na Copa do Brasil 2017, já na fase de oitavas de final. O alvinegro abriu sua participação contra o Paraná Clube, no Estádio Couto Pereira, em Curitiba, ainda sob o comando de Roger Machado, com uma derrota por 3 x 2. A eliminação aconteceu no Estádio Nílton Santos, no dia 26 de julho, após uma goleada sofrida para o Botafogo pelo placar de 3 x 0, na estreia de Rogério Micale. O time carioca, que havia perdido a primeira partida no Independência por 1 x 0, avançou às semifinais. Desalento, com o placar adverso e a ineficiência da equipe.


No Brasileirão a estreia se deu na partida contra o Flamengo, no Maracanã, no dia 13 de maio, sábado. A partida terminou empatada em 1 x 1, com gols de Elias para o Atlético e Matheus Sávio para o Flamengo. O último compromisso do Atlético no Brasileirão 2017 foi no Independência, contra o time de meninos do Grêmio, dia 3 de dezembro. Foi um sufoco, como sempre acontece em jogos decisivos para o Galo. Os jovens jogadores gremistas colocaram o Grêmio três vezes na frente do placar, mas o Atlético buscou os empates por três vezes e ainda fez mais um gol que acabou lhe dando a vitória. A partida, disputada em grande parte do tempo debaixo de uma forte chuva, foi emocionante, com uma atuação impecável do baixinho venezuelano Rómulo Otero, que marcou dois belos gols de falta para o Atlético. Com a vitória, o Atlético ficou torcendo para que o Flamengo fosse campeão da Copa Sul-Americana batendo o Independiente da Argentina no Maracanã completamente lotado, o que abriria mais uma vaga na Libertadores 2018. Mas a esperança se desfez com o merecido triunfo dos argentinos. Desanimadora a situação de não ter feito a própria parte e ficar na dependência de outros resultados.


A realidade é que as previsões negativas do início do ano se confirmaram. Tecnicamente, o time titular do Atlético é muito bom, sobretudo do meio campo ao ataque. Não há como não reconhecer o talento de Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel, Fábio Santos, Elias, Luan, Robinho, Cazares, Otero, Valdívia e Fred. A questão é que são jogadores, na maioria, veteranos, lentos e que não marcam os adversários. Aí a coisa complica, pois temos atualmente, no panorama do futebol brasileiro, um estilo de jogo de muita marcação, força física e velocidade. E aí foi onde o Atlético se deu mal, com uma dificuldade enorme de o time se proteger na defesa, acertar o posicionamento, chegar junto na marcação dos adversários e sair em velocidade para o ataque. O pífio desempenho em casa, no estádio do Horto, outrora fator de confiança e tranquilidade para o time e terror para os adversários, foi fundamental para a derrocada e a péssima colocação na tabela do Brasileirão.
Para o próximo ano, com nova diretoria e novo presidente, o eleito Sérgio Sette Câmara, o clube precisa reforçar e renovar o elenco sob pena de passar por mais uma temporada decepcionante. A realidade atual do clube é a de falta de dinheiro, mas é imprescindível manter os nossos bons jogadores e investir na contratação de jovens atletas de boa qualidade técnica para equilibrar a força do elenco. Já está confirmada a contratação do volante Arouca, ótimo jogador, mas uma incógnita na atualidade, já que está há muito tempo parado, sem jogar, e também é outro veterano. Fala-se também em Rithely, o zagueiro argentino Germán Conti e o lateral uruguaio Guillermo Varela, mas por enquanto nada confirmado. Por outro lado, Robinho, Cazares e Gabriel podem estar indo embora, uma tristeza para a torcida atleticana. O que está decidido é que Marlone e Rafael Moura não vão continuar em 2018.
Sinceramente, não estou esperançoso nem otimista, mas vamos aguardar os acontecimentos e torcer para que a nova diretoria tenha sucesso e visão para manter o clube sempre no topo, brigando sempre por grandes conquistas.
Um grande abraço espinosense.       

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

1877 - Nossa Pathy é premiada no "Prêmio do Esporte Mineiro 2017" em BH

Nada mais gratificante, para uma batalhadora na vida e no esporte, que receber o reconhecimento pelo seu esforço, dedicação e talento. E ela merece muito isso tudo. Ana Patrícia Souza Ramos, a nossa gigante do vôlei de areia Pathy, foi homenageada em Belo Horizonte na noite desta terça-feira, dia 12 de dezembro, no auditório da Escola Estadual Governador Milton Campos, quando recebeu sua medalha na cerimônia do "Prêmio do Esporte Mineiro 2017", realizado pela Secretaria de Estado de Esportes (SEESP). 
O evento, que homenageou atletas, técnicos e outras personalidades que contribuíram para o sucesso do esporte mineiro no estado, no Brasil e no mundo, premiou, além da nossa Pathy, o líbero do Sada Cruzeiro, Serginho; o líder do ranking de duplas da ATP e vencedor do Grand Slam de Wimbledon, o tenista Marcelo Melo; o piloto belo-horizontino Sérgio Sette Câmara; a ponteira do Minas Tênis Clube há duas temporadas e maior pontuadora da temporada 2016/2017 da Superliga, a catarinense Rosamaria Montibeller; o vencedor, pela sexta vez, da Volta Internacional da Pampulha, Giovanni dos Santos; o árbitro destaque mineiro no futebol, Ricardo Marques Ribeiro; e os atletas paralímpicos, Daniel Rodrigues, do tênis em cadeira de rodas, e a medalhista de ouro, prata e bronze nas Paralimpíadas de Atenas 2004, Pequim 2008, Londres 2012 e Rio 2016, Terezinha Guilhermina. Receberam homenagens também atletas amadores que se destacaram nos  Jogos do Interior de Minas (JIMI) e Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG). Para visualizar a relação completa dos homenageados, acesse aqui: esportes.mg.gov.br/images/premio_2017.pdf.


Como essa menina gigante, talentosa, meiga e de tamanha humildade nos dá tanto orgulho! E acredito que ainda nos orgulharemos muito mais no mais breve futuro. 
Muita saúde e sorte para a nossa grande campeã Pathy! Estaremos sempre enviando boas energias para que ela continue sua trajetória vitoriosa no esporte e na vida. Que Deus a abençoe, sempre!
Um grande abraço espinosense.


terça-feira, 12 de dezembro de 2017

1876 - Uma vida em fotos

Por que não pensei nisso antes? É o que muitos de nós, que tivemos a graça de poder viver a incrível experiência de ser pai, vamos pensar ao ver este vídeo. O seu protagonista fotografou a si mesmo ao lado do seu filho durante 27 anos ininterruptos, mostrando a transformação por que passaram ao longo dos anos. Já vi um vídeo similar, tão interessante quanto este, onde os pais fotografaram o filho durante todos os dias da vida do garoto até o final da juventude. Antigamente, com a dificuldade em conseguir equipamento de fotografia, a tarefa era quase impossível, mas atualmente com toda essa tecnologia, é uma boa ideia para os novos papais colocarem em prática, pois são momentos maravilhosos que merecem ser eternizados.
Um grande abraço espinosense.


sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

1875 - Um conto de Natal

O Natal está chegando rápido no horizonte do mundo inteiro e com ele os sentimentos de compaixão e solidariedade tornam-se mais exacerbados nas mentes e corações das pessoas. Não sei se isso é bom ou ruim. Se há um quociente de positividade em saber que nessa época do ano as pessoas ficam mais tocadas pela emoção e mais propensas a ajudar os outros mais necessitados, há por outro lado um desalento por perceber que tamanha demonstração de carinho e cuidado para com o próximo não acontece continuamente no restante do ano. Triste isso, mas é preciso confiar em dias melhores, em que as pessoas transformarão os seus corações empedernidos em oásis de amor e paz.
E essa magia temporária de sentimentos aflorados aparecem com vigor ao assistir ao comercial da Sadia para o Natal. Lindo e emocionante. Uma pérola, ao expressar o amor sem quaisquer preconceitos ou amarras, em uma interação divina entre os seres vivos.   
Um grande abraço espinosense e que o espírito natalino vigore pelo ano inteiro.

  

Sobre o comercial, super elogiado, com razão: A peça publicitária foi criada pela F/Nazca Saatchi & Saatchi. O filme, dirigido por Claudio Borrelli, da Killers, tem por fim a mensagem: "Natal não é isso? Fazer alguém se sentir amado?" A música, linda, foi composta especialmente para o projeto.

FICHA TÉCNICA
AGÊNCIA: F/Nazca Saatchi & Saatchi
CLIENTE: BRF
PRODUTO: Sadia
TÍTULO: Corrida de Natal
1ª DATA: 29/11/2017
DIREÇÃO GERAL DE CRIAÇÃO: Fabio Fernandes
CRIAÇÃO: Fabio Fernandes | Charles Faria | André Fukumoto
ATENDIMENTO: Saulo Sanchez | Mariana Silveira | Andrea Almeida | Larissa Moreira | Lívia
Gdikian
MÍDIA: Maurício Almeida | Fabiana Rodrigues | Bianca Bisconsin | Gabriela Vecchia | Araceli
Giatti
PLANEJAMENTO: Rita Almeida | Andre Foresti | Lígia Paes de Barros | Fernanda Neves | Vitor
Coelho
SOCIAL
DIRETOR DE CRIAÇÃO: Theo Rocha
CRIAÇÃO: Gustavo Mayrink | Bruno Castellotti | Charles Faria | André Fukumoto
CONTEUDO: Fernanda Fontes | Nabil Carone
B.I: Diego Mattera | Maria Thereza Faria | Verônica Zanutto | Lucas Fais

PRODUTORA: Killers
DIREÇÃO DE CENA: Claudio Borrelli
DIREÇÃO DE ARTE DE CENA: Larissa Cambuava
PRODUÇÃO EXECUTIVA: Julia Tavares
DIRETOR DE FOTOGRAFIA: Ted Abel Pedro
MONTAGEM: Claudio Borrelli | Marcelo Cavalieri | Rodolpho Ponzio
FINALIZAÇÃO: CasaBlanca
FINALIZADOR: Andreia Figueiredo
PRODUÇÃO DE SOM E TRILHA: Tesis
MAESTRO: Marcos Vaz | Silvio Piesco
ATENDIMENTO: Alline Pecci
RTVC: Elucieli Nascimento | Fernanda Sousa | Rafael Paes | Victor Alloza
APROVAÇÃO CLIENTE: Erica Migales | Israel Morais

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

1874 - Isso sim é um golaço!

Tive a felicidade de jogar futebol de salão ao lado e contra grandes craques da bola nos bons tempos da modalidade em Espinosa. Já presenciei grandes jogadas e gols especialmente maravilhosos ao vivo em competições amadoras e nas transmissões de torneios profissionais na TV, onde geralmente o craque Falcão se destacava. Mas vi agora em um vídeo, um gol marcado de maneira espetacular. E fiquei tão maravilhado com a jogada, que resolvi publicar aqui para vocês, aficionados pelo esporte. O nome do criador dessa pintura é Rodrigo Sperendio dos Santos, jogador de futsal da equipe do Kamikaze, da cidade de Bragança Paulista. 
O gol marcado pelo Rodrigo é de espantar qualquer um, pela incrível dificuldade na finalização da jogada. Não é todo dia que a gente vê um arremate de voleio com tamanha perfeição. Um verdadeiro golaço! Parabéns ao Rodrigo pela estupenda obra de arte.
Um grande abraço espinosense.



1873 - Formatura de Ana Carolina

Vai terminando mais um ano no calendário e em meio a tantas péssimas e desalentadoras notícias no trato da economia, na atuação das autoridades e sobretudo no exercício da política, algumas boas novas aparecem. 
A boa notícia é que mais uma representante de família espinosense consegue a importante vitória da conclusão do seu curso superior. Desta vez quem merece aplausos é a jovem Ana Carolina Caldeira Tolentino Souto, filha de Ana Lourdes Caldeira Tolentino Souto e Ismael Ferreira Souto (in memoriam). Ela está se formando em Direito pelas Faculdades Santo Agostinho.
Em meio aos eventos de comemoração pela grande vitória, a Missa em Ação de Graças será realizada no dia 15 de dezembro de 2017, às 20 horas, na Igreja São Sebastião da Vila Guilhermina em Montes Claros.
À sua mãe Lourdes e demais familiares, os parabéns pelo apoio e encorajamento na busca do objetivo pretendido. 
À jovem Ana Carolina, o desejo de uma vida repleta de mais e mais conquistas, com muito sucesso e felicidade plena sob todos os aspectos da vida e que, na carreira profissional, o compromisso com a ética e com o respeito às Leis e à comunidade sejam a sua bússola constante. Boa sorte!
Um grande abraço espinosense.

      

1872 - Quer presentear seu filho no Natal?

Natal, tempo de comemorar o nascimento de Jesus Cristo e refletir profundamente sobre os seus ensinamentos de paz e amor, coisa que muito pouca gente faz, infelizmente. 
Assim deveria ser, mas muitos de nós utilizam a data apenas para se divertir nas festas em família e para presentear os filhos e demais familiares. Então, se você tem filhos pequenos, dê uma olhada neste brinquedinho todo especial, uma ótima opção para alegrar seus filhos.
Aproveitando a oportunidade, um sincero agradecimento a todos que passaram por aqui no nosso blog durante o ano e o desejo de que todos vocês e os seus familiares sejam abençoados por Deus, com muita saúde, clarividência e paz e amor no coração. Muito obrigado, pessoal!
Um grande abraço espinosense e Feliz Natal!


terça-feira, 5 de dezembro de 2017

1871 - Novo CD do cantor espinosense Fernando César

Um dos mais destacados nomes do cenário musical de Espinosa, o cantor e compositor Fernando César está fazendo o lançamento de mais um disco seu. O novo álbum, denominado "Pra Ouvir Com o Coração", estará sendo lançado agora em dezembro e vem com dezessete canções de vários estilos musicais, com predominância das canções românticas que são a marca registrada do artista espinosense. São elas:

1) Beijo Gelado (José Augusto)
2) Paisagem na Janela (Beto Guedes)
3) Quem Sabe Isso Quer Dizer Amor (Lô Borges)
4) Recuerdos de Ypacaraí (Perla)
5) Borbulhas de Amor (Fagner)
6) Saigon (Emílio Santiago)
7) Brincar de Viver (Guilherme Arantes) 
8) Uma Mesa Só Pra Um (Virgínio José)
9) Sentado à Beira do Caminho (Erasmo Carlos)
10) Pot-Pourri - Custe o Que Custar e Nossa Canção (Roberto Carlos) - Com Roy
11) Na Rua, na Chuva, na Fazenda (Hyldon) 
12) Vanilda (Fernando César)
13) Vai Ficar na Saudade (Benito di Paula)
14) Deixaria Tudo (Leonardo)
15) Sertaneja (Virgínio José)
16) Cheia de Charme (Guilherme Arantes)
17) Czardas (Os Incríveis) - Homenagem ao grande tecladista Betinho


Fernando César, além de continuar lançando seus discos, segue na estrada fazendo shows. Precisando contratar seus serviços, basta entrar em contato pelo e-mail fernandocesarcantor@gmail.com ou através dos telefones (38) 99179-9701 (Whatsapp), 99183-8895 (Tim) e 99951-0675 (Vivo). 
Ao meu amigo e colega de escola Fernando César Ribeiro da Cruz, o desejo de muito sucesso, saúde perfeita e felicidade plena na vida.
Um grande abraço espinosense.

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

1870 - Um raio X do Brasileirão 2017

Corinthians Campeão! Palmeiras, Santos, Grêmio, Cruzeiro, Flamengo, Vasco e Chapecoense na Libertadores. Coritiba, Avaí, Ponte Preta e Atlético-GO caindo para a Série B. Assim terminou o Campeonato Brasileiro de 2017, após 38 rodadas de muitas histórias de alegria e tristeza. Mas só isso basta para definir o que foi o Brasileirão deste ano? Claro que não, uai! Foram muitas emoções, algumas surpresas e bastantes curiosidades na disputa da mais difícil e equilibrada competição de clubes do mundo.
Com um primeiro turno impecável e avassalador, o campeão Corinthians superou a desconfiança e as previsões negativas da mídia e conseguiu emplacar um desempenho extraordinário de 82% de aproveitamento na primeira metade da competição. O melhor desempenho até então era do mesmo Corinthians, em 2015, sob o comando de Tite, com 71% de aproveitamento. Nesta edição de 2017, o clube paulista conseguiu faturar 47 pontos em 57 possíveis, de forma invicta no 1º turno, apresentando uma defesa segura e quase intransponível, com apenas 9 gols sofridos em 19 partidas. Tal rendimento acima do normal foi fundamental para a conquista do título, já que no segundo turno houve uma queda na produção da equipe. Mas o time foi campeão com todos os méritos, sem ressalvas.


Artilheiros:
Clube              Nome                                              Apelido                  Gols
Corinthians    João Alves de Assis Silva               Jô                             18
Fluminense José Henrique da Silva Dourado Henrique Dourado  18
Sport              André Felipe Ribeiro de Souza André                      16
Ponte Preta    Lucca Borges de Brito                     Lucca                      13
Atlético         Frederico Chaves Guedes                Fred                         12
Bahia             Edigar Júnio Teixeira Lima             Edigar Júnio            12
Sport             Diego de Souza Andrade                 Diego Souza            11
Cruzeiro        Thiago Neves Augusto                    Thiago Neves          11
Botafogo  Roger Rodrigues da Silva                Roger                      10
Vitória           Santiago Tréllez Vivero                  Tréllez                     10
Flamengo      Diego Ribas da Cunha                    Diego                       10


Antes do início do Brasileirão, como sempre, fiz as minhas previsões. Muitas das minhas opiniões não se confirmaram. Não previ o desempenho extraordinário do Corinthians e seu título. Cravei Bahia e Chapecoense como times que iriam cair para a Série B e errei feio. Em seus lugares caíram Coritiba e Ponte Preta. Os outros dois rebaixados eu acertei: Atlético-GO e Avaí. Quanto aos classificados para a Libertadores, acertei Palmeiras, Santos, Cruzeiro, Flamengo e Grêmio. Confiei no São Paulo e no Atlético e me dei mal. Não contava com as vagas adicionais e nunca imaginei a classificação de Vasco e Chapecoense, para mim uma enorme surpresa. Tudo bem que se o Flamengo tornar-se Campeão da Sul-Americana vai abrir uma nova vaga e aí entra o Atlético. Mas não coloco muita fé nisso, pois estou sem nenhum entusiasmo por esta possibilidade. Mas quem sabe?  


A se destacar positivamente no campeonato, o desempenho espetacular do Campeão Corinthians, a salvação quase inacreditável do São Paulo, a boa campanha do Botafogo mesmo com um elenco limitado, a recuperação do Vasco e sua volta à Libertadores e a manutenção da Chapecoense na primeira divisão e ainda conseguindo a vaga para a Libertadores. A lamentar, o fracasso do elenco milionário do Atlético, certamente a maior decepção.  


Na minha opinião este foi o campeonato dos goleiros. Quase todos os goleiros tiveram uma temporada excepcional, com destaque para performances elogiáveis de Cássio, Vanderlei, Fábio, Victor, Jean, Gatito Fernández e Wilson, entre muitos outros. 


É notória, entretanto, a escassez de jogadores verdadeiramente craques no país do futebol. Restam alguns bons jogadores e muito poucas revelações, casos de Arthur (Grêmio), Murilo (Cruzeiro), Paulinho (Vasco), Vinícius Jr. (Flamengo) e Wendell (Fluminense). Se a qualidade do futebol apresentado não entusiasma aos mais exigentes como eu, a beleza de alguns gols marcados nos anima grandemente. Foram muitos os gols de bela execução, em jogadas inspiradas de alguns atletas, com bonitos gols marcados de bicicleta, de voleio, de cobranças de faltas, de bolas milimetricamente colocadas no ângulo e de potentes chutes de longa distância. Mesmo em uma fase pobre de talentos, o futebol brasileiro ainda sobrevive, com uma temporada de altos e baixos nos desempenhos das equipes, mas com a esperança da volta daquele futebol-arte que tanto nos dá alegria e prazer.
Um grande abraço espinosense.


Premiações do Brasileirão: As cerimônias de entrega dos prêmios foram realizadas no dia 4 de dezembro (segunda-feira).

Prêmio ESPN Bola de Prata Sportingbet 2017:
Goleiro: Vanderlei (Santos)
Lateral-direito: Fagner (Corinthians)
Zagueiro 1: Balbuena (Corinthians)
Zagueiro 2: Geromel (Grêmio)
Lateral-esquerdo: Thiago Carleto (Coritiba)
Volante 1: Michel (Grêmio)
Volante 2: Hernanes (São Paulo)
Meia 1: Thiago Neves (Cruzeiro)
Meia 2: Luan (Grêmio)
Atacante 1: Jô (Corinthians)
Atacante 2: Dudu (Palmeiras)
Bola de Ouro: Jô (Corinthians)
Artilheiros: Jô (Corinthians) e Henrique Dourado (Fluminense) - 18 gols
Melhor Treinador: Fábio Carille (Corinthians)
Gol Mais Bonito: Rómulo Otero (Atlético 3 x 0 Coritiba)
Artilheira Feminina: Sole Jaimes (Santos)
Homenagem Especial: Seleção Brasileira de 1982


Prêmio Brasileirão 2017 da CBF:
Goleiro: Vanderlei (Santos)
Lateral-direito: Fagner (Corinthians)
Zagueiro 1: Balbuena (Corinthians)
Zagueiro 2: Geromel (Grêmio)
Lateral-esquerdo: Guilherme Arana (Corinthians)
Volante 1: Bruno Silva (Botafogo)
Volante 2: Arthur (Grêmio)
Meia 1: Thiago Neves (Cruzeiro)
Meia 2: Hernanes (São Paulo)
Atacante 1: Jô (Corinthians)
Atacante 2: Henrique Dourado (Fluminense)
Artilheiros: Jô (Corinthians) e Henrique Dourado (Fluminense) - 18 gols
Craque do Brasileirão: Jô (Corinthians)
Craque da Galera: Hernanes (São Paulo)
Jogador Revelação: Arthur (Grêmio)
Melhor Técnico: Fábio Carille (Corinthians)
Técnico Revelação: Fábio Carille (Corinthians)
Gol Mais Bonito: Hernanes (São Paulo 2 x 2 Ponte Preta)
Defesa Mais Bonita: Vanderlei (Santos)

sábado, 2 de dezembro de 2017

1869 - Dia Nacional do Samba

Hoje é comemorado o Dia Nacional do Samba. Mas que nada! Todo santo dia é dia de Samba, em qualquer lugar do mundo. Todo dia é dia de ouvir Cartola, Paulinho da Viola, Teresa Cristina, Nelson Sargento, Riachão, Noel Rosa, João Nogueira, Benito di Paula, Pixinguinha, Adoniran Barbosa, Nelson Cavaquinho, Zeca Pagodinho, Leci Brandão, Clara Nunes, Beth Carvalho, Dona Ivone Lara, Martinho da Vila, Vander Lee, Chico Buarque, Gilberto Gil, Caetano Veloso, João Gilberto e tantos outros artistas mais, que nos alegram com suas maravilhosas canções de Samba.
O Dia Nacional do Samba surgiu por iniciativa de um vereador baiano, o Sr. Luis Monteiro da Costa, que quis homenagear Ary Barroso, criador da famosa canção "Na Baixa do Sapateiro". O famoso compositor nunca havia posto os pés na Bahia e o vereador aproveitou a sua primeira visita à Boa Terra para propor a data de 2 de dezembro para homenagear o Samba. A data pegou e além de Salvador e Rio de Janeiro, onde as comemorações são mais intensas, espalhou-se pelo país inteiro.
Mesmo com a triste restrição de espaço nas rádios e nas TV, o bom e velho Samba resiste bravamente. Vida longa ao Samba!
São milhares de clássicos do Samba e é muito difícil escolher um único para mostrar a vocês aqui. Escolhi a eterna, genial e inconfundível Elis Regina cantando soberbamente um dos Sambas mais lindos já criados e que eu adoro fervorosamente. Espero que gostem.
Um grande abraço espinosense.

Folhas Secas
Nelson Cavaquinho

Quando eu piso em folhas secas
Caídas de uma mangueira
Penso na minha escola
E nos poetas da minha estação primeira

Não sei quantas vezes
Subi o morro cantando
Sempre o sol me queimando
E assim vou me acabando

Quando o tempo avisar
Que não posso mais cantar
Sei que vou sentir saudade
Ao lado do meu violão
Da minha mocidade


1868 - Festa dos Cartoleiros de Espinosa

Fim de ano, tempo de férias e de comemorar com muita alegria e animação. E é com esse espírito que a turma dos Cartoleiros de Espinosa promove mais uma festa "Cartola FC". O evento, patrocinado pela Academia Moka Fit, pela Oral Master e pela Aliv-Ar, será realizado nas dependências da Fábrica de Iogurte, localizado em frente ao Distrito Industrial, na saída para Monte Azul, no dia 23 de dezembro de 2017.  As atrações musicais serão Fernanda Portilho, Pagodear, DJ Elber e O Baile. O evento começa às 17 horas e não tem hora para acabar. 
Os interessados em participar dessa festa de incrível alto astral e clima de amizade, pode se dirigir ao Casarão Lounge Bar e ao Escritório da JD Engenharia para comprar seus ingressos. O ingresso dará direito aos sistemas de Open Food e Open Bar, com disponibilização de cerveja, vodka, refrigerante, água mineral, cachaça de sabores, catuaba, gengibre, frozen, blue sweet e rodadas de tequila. 
Os valores dos ingressos do 1º lote são de R$ 70,00 para os homens e de R$ 60,00 para as mulheres. Será obrigatória também, na retirada do ingresso, a doação de 1 kg de alimento não perecível ou o valor de R$ 5,00, cuja arrecadação será repassada a instituições beneficentes da cidade de Espinosa.   
Quaisquer informações complementares, basta entrar em contato com os organizadores do evento:

• (38) 9 9116-4733 - Júnio Batista
• (38) 9 9104-3127 - João Carlos Júnior
• (38) 9 9168-7103 - Joarley Deyvid
• (38) 9 9232-9200 - Marcelo Monção
• (38) 9 9200-0405 - Pedro Ramos

OBS: Para quem não sabe, o Cartola FC é um fantasy game do canal SporTV, onde o participante pode jogar montando seu próprio time com os jogadores das equipes do Campeonato Brasileiro, somando pontos e concorrendo a prêmios diversos.


Não deixe de participar. Além de poder se divertir à beça com muita música, bebida e comida em meio a uma turma maravilhosa de rapazes e moças de enorme animação, ainda estará ajudando a quem precisa. Vamos nessa!
Apenas um pedido aos participantes. Muito cuidado e atenção no trajeto entre o local do evento e a cidade, para que não ocorram acidentes. Fora isso, divirtam-se abundantemente, com muita paz.
Um grande abraço espinosense.

1867 - Amado Batista se apresentará em Espinosa

Alô, espinosenses e demais habitantes das cidades do Norte de Minas e do Sudoeste da Bahia! Preparem os corações apaixonados pelo romantismo nas canções populares, pois um grande show musical está vindo para animar o fim de ano em Espinosa. O famoso cantor goiano Amado Batista promete se apresentar na cidade de Espinosa neste final de dezembro, um verdadeiro presente para os seus muitos admiradores na região.
O show está marcado para acontecer na noite de 29 de dezembro no Espaço Maestro Club, que fica na Avenida Maria José de Souza, nº 545, em Espinosa, local bem próximo do trevo de saída para a Vila de Santana e a Bahia. A promoção é do Grupo Bezoro, com patrocínio das empresas locais Drogaria Minas Bahia, Supermercados Miranda, Drogaria Brasil, RGM Madeiras, Cerealista Miranda, Construmaq e Dantas Construtora. Conforme a organização do evento, os portões serão abertos às 21h30, com a apresentação se iniciando às 23h30. A cantora caculense Nilmara Senna fará a abertura do show. Os ingressos custam R$ 60,00 para a pista e R$ 150,00 para o acesso aos camarotes com sistema open bar. Eles já podem ser adquiridos nos seguintes pontos de venda: Escritório Sede Grupo Bezoro, Drogarias Minas Brasil, Drogaria Brasil, Cerealista Miranda, Supermercados Miranda e no Mercado Municipal.



Amado Rodrigues Batista é um artista adorado por boa parte do povo brasileiro e está comemorando seus 40 anos de uma carreira recheada de sucessos. Nasceu em uma fazenda em Davinópolis, então distrito da cidade goiana de Catalão, em 17 de fevereiro de 1951. De origem humilde, ajudou os pais Sebastião e Joana e os nove irmãos no trabalho na roça e saiu dali para Santa Rita. Aos 14 anos foi morar em Goiânia, onde trabalhou em várias funções, como faxineiro, balconista e subgerente de livraria, proprietário de lojas de discos, até poder lançar o seu primeiro registro musical em um compacto duplo no ano de 1975, com as músicas "Chitãozinho e Xororó", "Naqueles Tempos", "Lady Mary" e "Deus". No ano seguinte gravou a música "Desisto", parceria sua com Reginaldo Sodré, e em 1977, fez o lançamento do seu primeiro LP, denominado "Amado Batista Canta o Amor", contendo 12 canções. O sucesso nacional viria no ano de 1979, com o lançamento da triste e comovente música "O Fruto do Nosso Amor (Amor Perfeito)", composição de Vicente Dias e Praião II. Dali em diante vieram mais e mais sucessos e discos que alcançaram vendagens extraordinárias. Em mais de 42 anos de carreira artística, foram lançados cerca de 40 álbuns que venderam mais de 35 milhões de discos, resultando em prêmios como 1 disco de diamante, 28 discos de platina e outros 28 discos de ouro. O último trabalho gravado foi o álbum e DVD lançado em 2015, em comemoração aos 40 anos de carreira, que traz 11 regravações e três músicas inéditas.
O artista continua firme na estrada e fará a festa dos seus admiradores no dia 29 de dezembro em Espinosa, em uma chance imperdível de assistir ao vivo a sua performance.
Um grande abraço espinosense.





1866 - Formaturas de Arthur Lopes, Gabriel Bessa e Herasto Rocha

Quando vai se aproximando o final do ano, normalmente aparecem algumas boas notícias, muitas delas na área educacional, com a conclusão de cursos e formaturas de vários jovens ligados a sociedade espinosense. Neste ano de 2017 não é diferente, o que nos enche de alegria e orgulho.
Tomei conhecimento há poucos dias das formaturas de três jovens, coincidentemente todos eles formandos em Medicina. 
O primeiro deles é o Arthur Cerqueira Lopes, filho dos meus amigos Wagner Miranda Lopes e Joana Cerqueira Lopes. Ele está se formando no curso de Medicina no Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos na cidade de Araguaína, Tocantins. Ele é neto dos saudosos Joaquim Cerqueira e Dona Dalva, que moraram por muito tempo na Praça Antonino Neves, em Espinosa.  


O segundo é o Gabriel Antunes Bessa, filho de Wilson Bessa Filho (In memoriam) e Norma Antunes Bessa. Ele é neto de Dona Corina e do meu saudoso amigo Mateus Salviola Antunes, também moradores da Praça Antonino Neves, no centro de Espinosa.   


O terceiro é o Herasto Henrique Dias Rocha, filho de Frederico de Souza Rocha e Maria Lúcia Dias Rocha. Ele é neto do saudoso Zé Rocha e de Dona Lúcia Tibo, minha mestra no colégio. Ele está se formando no curso de Medicina no UNESC - Centro Universitário do Espírito Santo na cidade de Colatina, Espírito Santo.


A esses vitoriosos meninos o sincero desejo de que suas vidas pessoais e profissionais sejam plenas de alegria, sucesso e felicidade e que em suas ações diárias no trato com as pessoas, especialmente com seus pacientes, apliquem com abundância a humildade, a paciência, o respeito, a gentileza, a responsabilidade e a ética. Que Deus os abençoe, sempre!
Um grande abraço espinosense.  

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

1865 - O Grêmio é o novo Tri-Campeão da Libertadores

Estádio La Fortaleza completamente lotado para a decisão da Copa Bridgestone Libertadores da América entre Lanús e Grêmio na noite desta quarta-feira, 29 de novembro de 2017. Em meio a milhares de fanáticos torcedores do dono da casa, cerca de 5 mil tricolores gaúchos estiveram presentes para apoiar o seu time. Com suas estratégias bem definidas na cabeça dos seus jogadores, Renato Portaluppi, pelo Grêmio, e Jorge Almirón, pelo Lanús, esperavam nada menos que a vitória e a consequente conquista continental de enorme valor. Mas o brasileiro se deu melhor na empreitada. Com um primeiro tempo primoroso, o Grêmio de Renato mandou no jogo, anulando com extrema competência as armas do time argentino. A partida foi, como em qualquer final de Libertadores, um verdadeiro jogo de xadrez, com espaços reduzidos pela força da marcação adversária e luta ferrenha pela posse de bola. 
O Grêmio saiu na frente após um erro crucial da defesa argentina. A bola ficou de posse de Fernandinho, que engrenou uma longa corrida desde o meio de campo e fuzilou de perna esquerda para balançar as redes do goleiro Andrada aos 27 minutos do 1º tempo. Ainda na etapa inicial, o Grêmio matou o jogo. Luan recebeu lançamento de Jaílson, dominou, avançou sem muita dificuldade, entrou driblando na área e com um leve toque de pé direito por cima do goleiro marcou o segundo gol tricolor. Os 5 mil do estádio mais os 30 mil na Arena Grêmio e outros milhares na Avenida Goethe em Porto Alegre vibraram enlouquecidamente de alegria. O título, o tri, estava muito próximo.  
Mas haveria emoções fortes ainda. Aos 25 minutos do 2º tempo, Jaílson derrubou dentro da área o camisa 7, Acosta, e o árbitro marcou a penalidade. Sand bateu com competência e tranquilidade e diminuiu o placar para o Lanús. Aos 37 minutos, uma situação inesperada e preocupante: a expulsão de Ramiro. Mas mesmo com toda a pressão que poderia vir naquele momento, o Lanús ainda teria que marcar mais dois gols para levar o jogo para uma prorrogação, coisa pouco provável. Aos 44 minutos Fernandinho colocou Luan na cara do goleiro, mas o ótimo atacante gremista tocou para fora. Faltava pouco para a explosão de alegria gremista. E ela chegou, para delírio da nação tricolor do Rio Grande do Sul. O Grêmio é Tricampeão da América! 
Parabéns ao Grêmio e sua enorme torcida pela conquista. Duro agora vai ser aguentar a marra do Renato Gaúcho, que se torna o primeiro brasileiro a ser Campeão da Libertadores como jogador e treinador.    
Um grande abraço espinosense.


LANÚS  1  X  2  GRÊMIO
LANÚS: Andrada; Gómez, Rolando Garcia Guerreño, Herrera (Marcelino Moreno) e Velázquez (Germán Denis); Marcone, Pasquini e Román Martínez; Alejandro Silva (Matías Rojas), Acosta e Sand.
Técnico: Jorge Almirón.

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Bressan (Rafael Thyere) e Cortez; Arthur (Michel), Jaílson e Ramiro; Luan, Lucas Barrios (Cícero) e Fernandinho.   
Técnico: Renato Gaúcho.

Árbitro: Enrique Cáceres (Paraguai)
Auxiliares: Eduardo Cardozo e Juan Zorrilla (Paraguai)
Quarto Árbitro: Eber Aquino (Paraguai)
Árbitro de Vídeo: Mário Díaz de Vivar (Paraguai)
Assistente Árbitro de Vídeo: Milcíades Saldivar (Paraguai)
Assistente Árbitro de Vídeo: Victor Carrillo (Peru)

terça-feira, 28 de novembro de 2017

1864 - A despedida de um grande profissional do futebol

Terminada a partida contra o Botafogo na noite desta segunda-feira, com uma vitória por 2 x 0 no Allianz Parque, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2017, o jogador Zé Roberto recebeu o carinho e os abraços dos companheiros de clube e deu uma volta no gramado acenando e recebendo emocionado os aplausos dos torcedores palmeirenses. Ainda arremessou uma das chuteiras em direção à arquibancada do estádio, presenteando um torcedor apaixonado com seu filhinho no colo, causando enorme emoção em ambos. Antes do início da partida, Zé Roberto foi homenageado com a entrega, pelo presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, de uma placa de agradecimentos e de um quadro com a camisa nº 11. Foi a despedida do veterano jogador do estádio Allianz Parque. Há a possibilidade de que ele jogue a última partida defendendo o clube alviverde paulista na rodada final do Brasileirão 2017 no próximo domingo, contra o Atlético-PR, na Arena da Baixada.



José Roberto da Silva Júnior nasceu na cidade de São Paulo, aos 6 de julho de 1974. De origem humilde, iniciou a carreira de futebolista nas divisões inferiores do Pequeninos do Jóquey, onde estruturou sua formação, dos 7 aos 14 anos. Dali passou ao time da Portuguesa, onde se destacou grandemente atuando na lateral-esquerda, conquistando o Vice-Campeonato Brasileiro de 1996 e o troféu Bola de Prata da Revista Placar como o melhor atleta da posição.


Com tal performance, teve o passe comprado pelo poderoso Real Madrid no ano de 1997, recebendo a camisa de nº 21, que fora do astro Luis Enrique. Sem muitas oportunidades, foi emprestado ao Flamengo. Após a boa temporada em campos brasileiros, foi vendido pelo Real Madrid ao clube alemão do Bayer Leverkusen, onde atuou de 1998 a 2002. Dali saiu para o gigante Bayern de Munique, clube em que permaneceu até 2009 e onde conquistou quatro títulos da Bundesliga, quatro Copas da Alemanha e duas Copas da Liga Alemã. Entre 2006 e 2007 foi emprestado ao Santos, onde ganhou mais um título, o de Campeão Paulista. Em seguida foi negociado para o Hamburgo, onde permaneceu por dois anos. Em 2011 transferiu-se para o Oriente Médio para defender o clube Al-Gharafa no Catar. Lá foi Campeão da Copa do Emir. Retornou ao Brasil para defender o Grêmio entre 2012 e 2014, atuando não mais como lateral, mas como meio-campista, com a camisa de nº 10. Pelo bom desempenho, ganhou mais dois troféus Bola de Prata. Sem acordo, deixou o time gaúcho e se transferiu para o Palmeiras no final de 2014, transformando-se em um dos líderes da equipe, atuando por várias vezes como capitão. O Palmeiras passava por um período de declínio e muita turbulência e o jogador conseguiu despertar nos seus colegas de clube um sentimento de confiança e determinação para mudar a situação e devolver o clube aos tempos de glória. Com seus companheiros levou o time ao título da Copa do Brasil de 2015 sobre o Santos, sendo um dos que converteram a cobrança de pênalti na decisão. Na temporada seguinte ajudou e muito o Palmeiras na conquista do título do Campeonato Brasileiro 2016.





  
Com toda a sua qualidade técnica, tática e física, Zé Roberto foi convocado em várias oportunidades para defender a Seleção Brasileira, atuando como titular da lateral-esquerda na Copa do Mundo de 2006, na Alemanha, e ajudando a conquistar 2 Copas América e 2 Copas das Confederações. Na Copa do Mundo de 1998, fez parte do grupo, na reserva de Roberto Carlos, quando o Brasil ficou com o vice-campeonato na França.

Números da carreira de Zé Roberto:
1.077 jogos
10 clubes
119 gols marcados
19 títulos conquistados
85 jogos e 6 gols pela Seleção Brasileira




Zé Roberto encerra sua brilhante carreira aos 43 anos de idade, um extraordinário feito para um atleta profissional, ainda jogando em alto nível, com extrema competência e qualidade. Torna-se um espelho para todo o mundo de um profissional exemplar, digno, competente, talentoso, comprometido com os clubes por onde passou e determinado a cumprir suas obrigações com dedicação e respeito a colegas e adversários. Um ícone do esporte brasileiro. Vida longa e agradecimentos ao grande Zé Roberto pela sua brilhante trajetória!
Um grande abraço espinosense.