Espinosa, meu éden

Espinosa, meu éden

segunda-feira, 14 de abril de 2014

950 - Três anos sem Tintin

Hoje é dia de relembrar um grande amigo que se foi há três anos, de uma forma súbita e inesperada. Caio Líncoln Cangussu Tolentino, ou o "Tintin", ou ainda o "Bichão", meu amigo, colega de trabalho e companheiro de futebol, nos deixou de maneira triste e imprevista, fazendo o que mais gostava, jogar futebol com os amigos.
Mas a sua imagem jamais sairá das mentes e dos corações daqueles que conviveram de perto com ele e desfrutaram da sua amizade. A nós, resta a saudade e a certeza de que a sua passagem por este nosso mundo foi digna e proveitosa. Que esteja feliz ao lado de Deus Pai.
Um grande abraço espinosense.  



domingo, 13 de abril de 2014

949 - É hora de comemorar, torcida azul! O Cruzeiro é o Campeão Mineiro de 2014

Emoção à flor da pele. Suor, dedicação, nervosismo, polêmica, muitas faltas, garra, vontade, belas defesas. Nada disso poderia faltar em mais um clássico Atlético x Cruzeiro, ainda mais valendo a taça de Campeão Mineiro do ano de 2014. Só faltaram os gols.
O jogo começou tenso, nervoso, como bem acontece quando os dois gigantes do futebol mineiro se confrontam. O volante cruzeirense Lucas Silva assustou a torcida do Atlético logo no início quando acertou um belíssimo chute de fora da área e a bola explodiu na trave superior do goleiro Víctor. Algum tempo depois, o lateral improvisado Alex Silva fez boa jogada pela esquerda, tabelou com Ronaldinho, entrou na área e quase saiu o primeiro gol da partida. O Cruzeiro jogava melhor. Aos 23 minutos, Éverton Ribeiro desperdiçou uma chance incrível de abrir o placar, tocando por cima de Víctor, para fora. Um minuto depois, nova chance celeste, desta vez com Júlio Baptista, com excelente defesa do goleiro atleticano. Víctor apareceria mais uma vez aos 42 minutos, defendendo com tranquilidade uma bonita bicicleta de Júlio Baptista. E assim terminou o primeiro tempo, com o Cruzeiro dominando a partida frente a um Atlético sem opções de jogadas ofensivas, errando muitos passes e tomando contra-ataques de grande perigo. Ronaldinho Gaúcho seguia bem marcado e quase que totalmente apagado.
Para o segundo tempo, o técnico Paulo Autuori trouxe o veloz Fernandinho no lugar de Guilherme. Ao Galo só a vitória interessava. Aos 3 minutos, Everton Ribeiro chuta de fora da área e mais uma vez o excelente goleiro Víctor defende firme, tocando a bola para a linha de fundo. Aos 5 minutos Dagoberto agride Leandro Donizete com uma cotovelada, mas o árbitro faz de conta que não vê. O árbitro parece querer segurar a partida sem dar cartões, mas isso acaba incentivando as trocas de agressões e jogadas mais violentas por parte dos jogadores. O Cruzeiro continuava melhor na partida. Ricardo Goulart teve uma chance de frente para o gol e chutou para fora, aos 12 minutos. Depois de falta dura em Tardelli, Samudio recebeu cartão amarelo aos 16 minutos. Aos 18, o Atlético assustou com um escanteio cobrado por Ronaldinho Gaúcho. Fábio, como sempre, salvou o Cruzeiro em uma boa chance criada pelo Atlético, com Tardelli aos 21 minutos. Michel leva cartão amarelo por falta em Ricardo Goulart. Mais uma chance para o Atlético com Jô na área. Pierre leva cartão amarelo depois de fazer falta dura em Everton Ribeiro. Autuori tenta a última cartada, fazendo duas substituições e colocando o time mais ofensivo. Entram Neto Berola, no lugar de Michel, e Claudinei, no lugar de Pierre, os jogadores alvinegros que já haviam recebido cartão.
No Cruzeiro entra Souza no lugar de Dagoberto, que ao demorar para deixar o campo, leva também cartão amarelo. Marcelo Oliveira fechava o time para segurar o empate. E o jogo continua nervoso e eletrizante. Enquanto nos outros jogos de decisões estaduais pelo país a cada momento saíam gols, no Mineirão tudo continuava como começou, sem abertura de placar. William substitui Ricardo Goulart no Cruzeiro aos 36 minutos. Com o cansaço dos times, o jogo fica aberto, com muitos espaços em campo. A partida chega aos 40 minutos do segundo tempo e o Cruzeiro vai se tornando Campeão Mineiro de 2014 com o resultado de empate. O Atlético tem menos de 10 minutos para modificar o resultado. Saem mais dois cartões, Everton Ribeiro do Cruzeiro e Neto Berola do Atlético. Aos 43 minutos, pênalti claro em Jô a favor do Atlético. O árbitro já havia marcado, mas volta atrás na marcação ao ver que o seu auxiliar havia marcado erradamente impedimento. Um erro fatal para o Atlético. Marcelo Oliveira fecha mais ainda o seu time. Sai Everton Ribeiro, entra Tinga. São os minutos finais. Apita Leandro Pedro Vuaden o final da partida. O Cruzeiro é Campeão Mineiro de 2014. A festa no Mineirão lotado é toda azul e branca.
Com o empate em 0 x 0, o Cruzeiro quebrou a sequência de títulos do Atlético, conquistando o seu 36º título mineiro, fato que não acontecia desde 2011. É o 11º título invicto que o time consegue na história.
O excelente goleiro e capitão celeste Fábio levantou a taça conquistada na histórica 100º edição da competição na tarde deste domingo no Mineirão completamente lotado com 90% de torcedores cruzeirenses e apenas 10% de atleticanos.
Parabéns a toda torcida celeste pela brilhante conquista. Aliás, muito merecida, pois realmente foi a melhor equipe da competição.


Resumo da partida:

Cruzeiro: Fábio; Ceará, Dedé, Bruno Rodrigo e Samudio; Lucas Silva, Henrique, Everton Ribeiro (Tinga), Ricardo Goulart (William) e Dagoberto (Souza); Júlio Baptista. Técnico: Marcelo Oliveira.

Atlético: Victor; Michel (Neto Berola), Leonardo Silva, Otamendi e Alex Silva; Pierre (Claudinei), Leandro Donizete, Ronaldinho Gaúcho e Guilherme (Fernandinho); Diego Tardelli e Jô. Técnico: Paulo Autuori.

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS).
Assistentes:  Fábio Pereira (TO) e Alessandro Rocha de Matos (BA).
Gols:
Cartões amarelos: Leandro Donizete (ATL), Samudio (CRU), Michel (ATL), Pierre (ATL), Everton Ribeiro (CRU), Neto Berola (ATL)

Um grande abraço espinosense.


sábado, 12 de abril de 2014

948 - O Rock and Roll Hall of Fame Museum

O "Rock and Roll Hall of Fame and Museum" (Salão da Fama e Museu do Rock and Roll) é um museu e uma instituição localizada em Cleveland, Ohio, Estados Unidos, dedicado a registrar a história de alguns dos mais conhecidos e influentes artistas, produtores e outras pessoas que tiveram grande impacto na indústria do Rock and Roll e do Pop. Outra de suas funções é reconhecer as contribuições daqueles que tiveram um impacto significativo sobre a evolução, o desenvolvimento e a perpetuação do Rock and Roll.
Desde 1986, vários artistas, não apenas do rock, mas de toda a música em geral, são incluídos no Hall of Fame em uma concorrida cerimônia anual na cidade de Nova York. O primeiro grupo de indicados, agraciados em 23 de janeiro de 1986, incluía Chuck Berry, James Brown, Ray Charles, Fats Domino, Everly Brothers, Buddy Holly, Jerry Lee Lewis e Elvis Presley. 
Atualmente, o principal critério para a inclusão de uma banda ou artista é que seu primeiro álbum tenha sido lançado pelo menos há 25 anos. O museu, construído em aço e vidro em projeto de I. M. Pei, foi inaugurado em 1º de setembro de 1995. Fica às margens do Lago Erie em Cleveland, perto do Cleveland Browns Stadium. A localização do museu foi controversa, mas considerada historicamente apropriada, uma vez que o DJ Alan Freed, creditado como um dos que mais divulgaram o gênero e que cunhou o termo "Rock and Roll", nasceu ali.
Desde a abertura do Museu, o Salão da Fama e Museu do Rock and Roll tem recebido cerca de oito milhões de visitantes de todo o mundo e chega a mais de 50.000 alunos e educadores recebidos a cada ano através de seus programas de educação.
Entre todos os que tiveram a honra de ser homenageados com a entrada no museu, estão alguns ídolos meus, outros pouco conhecidos e alguns outros de quem nunca ouvi falar. Entre os que são meus ídolos lá estão os Beatles, Led Zeppelin, Bob Dylan, The Rolling Stones, Stevie Wonder, Simon and Garfunkel, Elton John, Rod Stewart, Queen, Eric Clapton, Pink Floyd, Bee Gees, Bruce Springsteen, Eagles, James Taylor, Aerosmith, Michael Jackson, The Police, U2, Lynyrd Skynyrd, R.E.M., Van Halen, Jeff Beck, Metallica, Genesis, Guns N´ Roses, Nirvana e Cat Stevens.





Confira a lista completa dos artistas incluídos ano a ano:
1986 - Chuck Berry, James Brown, Ray Charles, Sam Cooke, Fats Domino, The Everly Brothers (Don Everly e Phil Everly), Buddy Holly, Elvis Presley, Jerry Lee Lewis e Little Richard.

1987 - The Coasters (Carl Gardner, Cornell Gunter, Billy Guy e Will "Dub" Jones), Eddie Cochran, Bo Diddley, Marvin Gaye, Aretha Franklin, Bill Haley, B.B. King, Clyde McPhatter, Ricky Nelson, Roy Orbison, Carl Perkins, Smokey Robinson, Big Joe Turner, Muddy Waters e Jackie Wilson.

1988 - The Beach Boys (Al Jardine, Mike Love, Brian Wilson, Carl Wilson e Dennis Wilson), The Beatles (John Lennon, Paul McCartney, George Harrison, Ringo Starr), Bob Dylan, The Drifters (Ben E. King, Rudy Lewis, Clyde McPhatter, Johnny Moore, Bill Pinkney, Charlie Thomas e Gerhart Thrasher) e The Supremes (Florence Ballard, Diana Ross e Mary Wilson).

1989 - Dion, Otis Redding, The Rolling Stones (Mick Jagger, Brian Jones, Keith Richards, Ian Stewart, Mick Taylor, Charlie Watts, Ronnie Wood e Bill Wyman), The Temptations (Dennis Edwards, Melvin Franklin, Eddie Kendricks, David Ruffin, Otis Williams e Paul Williams) e Stevie Wonder.

1990 - Hank Ballard, Bobby Darin, The Four Seasons ( Tom DeVito, Bob Gaudio, Nick Massi, e Frankie Valli), Four Tops (Renaldo "Obie" Benson, Abdul "Duke" Fakir, Lawrence Payton e Levi Stubbs), The Kinks (Mick Avory, Dave Davies, Ray Davies e Peter Quaife), The Platters (David Lynch, Herb Reed, Paul Robi, Zola Taylor, e Tony Williams), Simon e Garfunkel (Paul Simon e Art Garfunkel) e The Who (Roger Daltrey, John Entwistle, Keith Moon e Pete Townshend).

1991 - LaVerne Baker, The Byrds (Gene Clark, Michael Clarke, David Crosby, Chris Hillman e Roger McGuinn), John Lee Hooker, The Impressions (Arthur Brooks, Richard Brooks, Jerry Butler, Fred Cash, Sam Gooden e Curtis Mayfield), Wilson Pickett, Jimmy Reed e Ike & Tina Turner (Ike Turner e Tina Turner).

1992 - Bobby Bland, Booker T. & the M.G.'s (Booker T. Jones, Steve Cropper, Donald "Duck" Dunn, Al Jackson, Jr. e Lewis Steinberg), Johnny Cash, The Isley Brothers (Ernie Isley, Marvin Isley, O'Kelly Isley, Jr., Ronald Isley, Rudolph Isley e Chris Jasper), The Jimi Hendrix Experience (Jimi Hendrix, Mitch Mitchell e Noel Redding), Sam & Dave (Sam Moore e Dave Prater) e The Yardbirds (Jeff Beck, Eric Clapton, Chris Dreja, Jim McCarty, Jimmy Page, Keith Relf e Paul Samwell-Smith).

1993 - Ruth Brown, Cream (Ginger Baker, Jack Bruce e Eric Clapton), Creedence Clearwater Revival (Doug Clifford, Stu Cook, John Fogerty e Tom Fogerty), The Doors (John Densmore, Robby Krieger, Ray Manzarek e Jim Morrison), Frankie Lymon & The Teenagers (Sherman Garnes, Frankie Lymon, Jimmy Merchant, Joe Negroni e Herman Santiago), Etta James, Van Morrison e Sly & the Family Stone (Gregg Errico, Larry Graham, Jerry Martini, Cynthia Robinson, Freddie Stone, Rosie Stone e Sly Stone).

1994 - The Animals (Eric Burdon, Chas Chandler, Alan Price, John Steel e Hilton Valentine), The Band (Rick Danko, Levon Helm, Garth Hudson, Richard Manuel e Robbie Robertson), Duane Eddy, Grateful Dead (Tom Constanten, Jerry Garcia, Donna Godchaux, Keith Godchaux, Mickey Hart, Robert Hunter, Bill Kreutzmann, Phil Lesh, Ron McKernan, Brent Mydland, Bob Weir e Vince Welnick), Elton John, John Lennon, Bob Marley e Rod Stewart.

1995 - The Allman Brothers Band (Duane Allman, Gregg Allman, Dickey Betts, Jai Johanny Johanson, Berry Oakley e Butch Trucks), Al Green, Janis Joplin, Led Zeppelin (John Bonham, John Paul Jones, Jimmy Page e Robert Plant), Martha and the Vandellas (Martha Reeves, Rosalind Ashford, Betty Kelly, Lois Reeves e Annette Sterling), Neil Young e Frank Zappa.

1996 - David Bowie, Gladys Knight & The Pips (William Guest, Gladys Knight, Merald Knight e Edward Patten), Jefferson Airplane (Marty Balin, Jack Casady, Spencer Dryden, Paul Kantner, Jorma Kaukonen e Grace Slick), Little Willie John, Pink Floyd (Syd Barrett, David Gilmour, Nick Mason, Roger Waters e Rick Wright), The Shirelles (Shirley Alston Reeves, Addie Harris, Doris Kenner-Jackson e Beverly Lee) e The Velvet Underground (John Cale, Sterling Morrison, Lou Reed e Maureen Tucker).

1997 - Bee Gees (Barry Gibb, Maurice Gibb e Robin Gibb), Buffalo Springfield (Richie Furay, Dewey Martin, Bruce Palmer, Stephen Stills e Neil Young), Crosby, Stills & Nash (David Crosby, Graham Nash, Stephen Stills), The Jackson 5 (Jackie Jackson, Jermaine Jackson, Marlon Jackson, Michael Jackson e Tito Jackson), Joni Mitchell, Parliament-Funkadelic (Jerome Brailey, George Clinton, Bootsy Collins, Raymond Davis, Tiki Fulwood, Glenn Goins, Michael Hampton, Fuzzy Haskins, Eddie Hazel, Walter Morrison, Cordell Mosson, William "Billy Bass" Nelson, Garry Shider, Calvin Simon, Grady Thomas e Bernie Worrell) e The Rascals (Eddie Brigati, Felix Cavaliere, Gene Cornish e Dino Danelli).

1998 - Eagles (Don Felder, Glenn Frey, Don Henley, Bernie Leadon, Randy Meisner, Timothy B. Schmit e Joe Walsh), Fleetwood Mac (Lindsey Buckingham, Mick Fleetwood, Peter Green, Danny Kirwan, Christine McVie, John McVie, Stevie Nicks e Jeremy Spencer), The Mamas & The Papas (Denny Doherty, Cass Elliot, John Phillips e Michelle Phillips), Lloyd Price, Santana (Jose Chepito Areas, David Brown, Mike Carabello, Gregg Rolie, Carlos Santana e Michael Shrieve) e Gene Vincent.

1999 - Billy Joel, Curtis Mayfield, Paul McCartney, Del Shannon, Dusty Springfield, Bruce Springsteen e The Staple Singers (Cleotha Staples, Mavis Staples, Pervis Staples, Pops Staples, Yvonne Staples).

2000 - Eric Clapton, Earth, Wind & Fire (Philip Bailey, Larry Dunn, Johnny Graham, Ralph Johnson, Al McKay, Fred White, Maurice White, Verdine White e Andrew Woolfolk), The Lovin' Spoonful (Steve Boone, Joe Butler, John Sebastian e Zal Yanovsky), The Moonglows (Prentiss Barnes, Harvey Fuqua, Peter Graves, Billy Johnson e Bobby Lester), Bonnie Raitt e James Taylor.

2001 - Aerosmith (Tom Hamilton, Joey Kramer, Joe Perry, Steven Tyler e Brad Whitford), Solomon Burke, The Flamingos (Jake Carey, Zeke Carey, Johnny Carter, Tommy Hunt, Terry "Buzzy" Johnson, Sollie McElroy, Nate Nelson e Paul Wilson), Michael Jackson, Queen (John Deacon, Brian May, Freddie Mercury e Roger Taylor), Paul Simon, Steely Dan (Walter Becker e Donald Fagen) e Ritchie Valens.

2002 - Isaac Hayes, Brenda Lee, Tom Petty and the Heartbreakers (Tom Petty, Ron Blair, Mike Campbell, Howie Epstein, Stan Lynch e Benmont Tench), Gene Pitney, Ramones (Dee Dee Ramone, Joey Ramone, Johnny Ramone, Marky Ramone e Tommy Ramone e Talking Heads (David Byrne, Chris Frantz, Jerry Harrison e Tina Weymouth).

2003 - AC/DC (Brian Johnson, Phil Rudd, Bon Scott, Cliff Williams, Angus Young e Malcolm Young), The Clash (Terry Chimes, Topper Headon, Mick Jones, Paul Simonon e Joe Strummer), Elvis Costello & The Attractions (Elvis Costello, Steve Nieve, Bruce Thomas e Pete Thomas), The Police (Stewart Copeland, Sting e Andy Summers) e The Righteous Brothers (Bobby Hatfield e Bill Medley).

2004 - Jackson Browne, The Dells (Verne Allison, Chuck Barksdale, Johnny Carter, Johnny Funches, Marvin Junior e Michael McGill), George Harrison, Prince, Bob Seger, Traffic (Jim Capaldi, Dave Mason, Steve Winwood e Chris Wood) e ZZ Top (Frank Beard, Billy Gibbons e Dusty Hill).

2005 - Buddy Guy, The O'Jays (Eddie Levert, Bobby Massey, William Powell, Sammy Strain e Walter Williams), Pretenders (Martin Chambers, Pete Farndon, James Honeyman-Scott e Chrissie Hynde), Percy Sledge e U2 (Bono, Adam Clayton, The Edge e Larry Mullen, Jr.).

2006 - Black Sabbath (Geezer Butler, Tony Iommi, Ozzy Osbourne e Bill Ward), Blondie (Clem Burke, Jimmy Destri, Nigel Harrison, Debbie Harry, Frank Infante, Chris Stein e Gary Valentine Lachman), Miles Davis, Lynyrd Skynyrd (Bob Burns, Allen Collins, Steve Gaines, Ed King, Billy Powell, Artimus Pyle, Gary Rossington, Ronnie Van Zant e Leon Wilkeson) e Sex Pistols (Paul Cook, Steve Jones, Glen Matlock, Johnny Rotten e Sid Vicious).

2007 - Grandmaster Flash and The Furious Five (Grandmaster Flash, Cowboy, Kid Creole, Melle Mel, Rahiem e Scorpio), R.E.M. (Bill Berry, Peter Buck, Mike Mills e Michael Stipe), The Ronettes (Estelle Bennett, Ronnie Spector e Nedra Talley), Patti Smith e Van Halen (Michael Anthony, Sammy Hagar, David Lee Roth, Alex Van Halen e Eddie Van Halen).

2008 - The Dave Clark Five (Dave Clark, Lenny Davidson, Rick Huxley, Denny Payton e Mike Smith), Leonard Cohen, Madonna, John Mellencamp e The Ventures (Bob Bogle, Nokie Edwards, Gerry McGee, Mel Taylor e Don Wilson).

2009 - Jeff Beck, Little Anthony & The Imperials (Clarence Collins, Anthony Gourdine, Tracy Lord, Glouster "Nat" Rogers, Sammy Strain e Ernest Wright Jr.), Metallica (Cliff Burton, Kirk Hammett, James Hetfield, Jason Newsted, Robert Trujillo, e Lars Ulrich), Run-D.M.C. (Darryl "D.M.C." McDaniels, Jason "Jam-Master Jay" Mizell and Joseph "DJ Run" Simmons) e Bobby Womack.

2010 - ABBA (Benny Andersson, Agnetha Fältskog, Anni-Frid Lyngstad e Björn Ulvaeus), Genesis (Tony Banks, Phil Collins, Peter Gabriel, Steve Hackett e Mike Rutherford), Jimmy Cliff, The Hollies (Bernie Calvert, Allan Clarke, Bobby Elliott, Eric Haydock, Tony Hicks, Graham Nash e Terry Sylvester) e The Stooges (Dave Alexander, Ron Asheton, Scott Asheton, Iggy Pop e James Williamson).

2011 - Alice Cooper (Alice Cooper, Michael Bruce Glen Buxton, Dennis Dunaway e Neal Smith), Neil Diamond, Dr. John, Darlene Love e Tom Waits.

2012 - Beastie Boys (Mike D, Ad-Rock, e MCA), Donovan, Guns N' Roses (Steven Adler, Duff McKagan, Dizzy Reed, Axl Rose, Slash, Matt Sorum e Izzy Stradlin), Laura Nyro, Red Hot Chili Peppers (John Frusciante, Flea, Jack Irons, Anthony Kiedis, Josh Klinghoffer, Cliff Martinez, Hillel Slovak e Chad Smith), The Small Faces/The Faces (Kenney Jones, Ronnie Lane, Steve Marriott, Ian McLaglan, Rod Stewart e Ronnie Wood), The Blue Caps (Tommy Facenda, Cliff Gallup, Dickie Harrell, Bobby Jones, Johnny Meeks, Jack Neal, Paul Peek e Willie Williams), The Comets (Joey Ambrose, Franny Beecher, Danny Cedrone, Johnny Grande, Ralph Jones, Marshall Lytle, Rudy Pompilli, Al Rex, Dick Richards, e Billy Williamson), The Crickets (Jerry Allison, Sonny Curtis, Joe B. Mauldin e Niki Sullivan), The Famous Flames (Banda de apoio de James Brown: Bobby Bennett, Bobby Byrd, Lloyd Stallworth e Johnny Terry), The Midnighters (Banda de apoio de Hank Ballard: Henry Booth, Cal Green, Arthur Porter, Lawson Smith, Charles Sutton, Norman Thrasher e Sonny Woods) e The Miracles (Banda de apoio de Smokey Robinson: Pete Moore, Claudette Rogers Robinson, Bobby Rogers, Marv Tarplin e Ronald White).

2013 - Heart (Michael DeRosier, Roger Fisher, Steve Fossen, Howard Leese, Ann Wilson e Nancy Wilson), Albert King, Randy Newman, Public Enemy (William "Flavor Flav" Drayton, Richard "Professor Griff" Griffin, Norman "Terminator X" Lee Rogers e Carlton "Chuck D" Ridenhour), Rush (Geddy Lee, Neil Peart e Alex Lifeson) e Donna Summer.

2014 - Peter Gabriel, Hall and Oates (Daryl Hall e John Oates), Kiss (Paul Stanley, Gene Simmons, Eric Singer, Tommy Thayer, Peter Criss, Ace Frehley, Eric Carr, Bruce Kulick, Vinnie Vincent e Mark St. John), Nirvana (Kurt Cobain, Krist Novoselic, Dave Grohl, Aaron Burckhard, Chad Channing, Dale Crover, Jason Everman, Dave Foster, Dan Peters e Pat Smear), Linda Ronstadt e Cat Stevens.       

Alguns astros da música foram incluídos mais de uma vez no Hall of Fame. Até 2014, apenas 18 artistas foram empossados ​​duas vezes ou mais; 11 foram reconhecidos como um artista solo e com uma banda e 7 foram empossados ​​com duas bandas diferentes.
Eric Clapton é o único a ser introduzido três vezes: como um artista solo (2000), com The Yardbirds (1992) e com o Cream (1993).
Clyde McPhatter foi o primeiro a ser introduzido duas vezes e é um dos três artistas a serem introduzidos primeiramente como um artista solo (1987) e depois como membro de uma banda (The Drifters, 1988). Os outros dois artistas são Neil Young (Carreira solo - 1995 e Buffalo Springfield - 1997) e Rod Stewart (Carreira solo - 1994 e The Faces - 2012).
Stephen Stills é o único artista a ser introduzido duas vezes no mesmo ano.
Crosby, Stills & Nash, empossados ​​em 1997, é a única banda a ver todos os seus membros ​​ser introduzidos também em outras bandas: David Crosby com The Byrds, em 1991, Stephen Stills com Buffalo Springfield em 1997, e Graham Nash com The Hollies em 2010.
Confira a relação dos agraciados com a tamanha honraria de ser incluídos mais de uma vez no Hall of Fame do Rock and Roll:

Eric Clapton (The Yardbirds-1992, Cream-1993 e Carreira Solo-2000) - O único com 3 indicações
Jeff Beck (The Yardbirds-1992 e Carreira Solo-2009)
Johnny Carter (The Flamingos-2001 e The Dells-2004)
David Crosby (The Byrds-1991 e Crosby, Stills & Nash-1997)
George Harrison (The Beatles-1988 e Carreira Solo-2004)
Michael Jackson (The Jackson Five-1997 e Carreira Solo-2001)
John Lennon (The Beatles-1988 e Carreira Solo-1994)
Curtis Mayfield (The Impressions-1991 e Carreira Solo-1999)
Paul McCartney (The Beatles-1988 e Carreira Solo-1999)
Clyde McPhatter (Carreira Solo-1987 e The Drifters-1988)
Graham Nash (Crosby, Stills & Nash-1997 e The Hollies-2010)
Jimmy Page (The Yardbirds-1992 e Led Zeppelin-1995)
Paul Simon (Simon and Garfunkel-1990 e Carreira Solo-2001)
Rod Stewart (Carreira Solo-1994 e The Faces-2012)
Stephen Stills (Buffalo Springfield-1997 e Crosby, Stills & Nash-1997)
Sammy Strain (The O'Jays-2005 e Little Anthony & The Imperials-2009)
Ronnie Wood (The Rolling Stones-1989 e The Faces-2012)
Neil Young (Carreira solo-1995 e Buffalo Springfield-1997)

Eric Clapton

Paul McCartney

Jimmy Page

Neil Young

Fontes: wikipedia.org e rockhall.com
Um grande abraço espinosense.

947 - As lindas imagens de Inviv0

Ele nem é fotógrafo profissional, estuda Neurociência Médica, mas com as suas câmeras prediletas, uma Nikon D90 e uma Canon 5D, o alemão que se intitula Inviv0 consegue obter imagens lindas e surpreendentes dos lugares por onde passeia pelo mundo. Cada uma mais impressionante que a outra. Sobre a sua história de vida, não consegui descobrir muita coisa. Mas quanto ao seu trabalho, não há mais o que dizer, apenas apreciar. E se gostar e quiser ter uma cópia em casa, é só acessar o site www.deviantart.com.
Quem sabe um dia eu, um completo amador amante da fotografia, consiga chegar a este nível de criação.
Um grande abraço espinosense.

O fotógrafo Inviv0



















terça-feira, 8 de abril de 2014

946 - Noé, um filme para reflexão

Segunda-feira, dia de distrair a mente após um sufocante dia de trabalho assistindo a um bom filme, aproveitando a promoção do cinema do Shopping Ibituruna, com ingresso mais barato. A propósito, como é caro o ingresso de cinema no Brasil! Nas segundas e quartas, no Ibituruna, os preços são promocionais: R$ 8,00 a inteira e R$ 4,00 a meia. Se a projeção for em 3D, entretanto, aí já é mais caro: inteira a R$ 14,00 e meia a R$ 7,00. E se você preferir ir ao cinema no fim de semana, de sexta a domingo (ou feriados), aí é que você pagará bem caro pela maravilha da tela gigante: R$ 14,00 a inteira e R$ 7,00 a meia. Em projeção 3D, você pagará a bagatela de R$ 20,00 a inteira e R$ 10,00 a meia. Imagine uma família numerosa indo ao cinema no domingo, isso sem contar a pipoca e o refrigerante, indispensáveis no ritual mágico da sétima arte. Mas vamos ao filme.
"Noé" é uma superprodução dirigida por Darren Aronofsky e estrelada por Russel Crowe. Também estão no filme Jennifer Connelly, Douglas Booth, Logan Lerman, Emma Watson, Anthony Hopkins e Ray Winstone. A película conta a história de Noé, a construção da sua arca e a destruição do mundo por Deus através do Dilúvio, em uma adaptação livre sobre o tema, o que vem gerando inúmeras críticas não só de religiosos, como também de muitos cinéfilos. O filme foi proibido na Malásia e na Indonésia com a desculpa de ser contra as leis islâmicas.
Pois bem, gostei do filme, no geral. Mesmo com algumas ideias um tanto mirabolantes como a confecção da aparência dos guardiões (que mais parecem os transformers) e algumas cenas de ação gratuitas incluídas no filme (para agradar a rapaziada), acho que consegui captar alguma mensagem interessante do filme. É óbvio que recontar uma história conhecida e de cunho religioso iria causar alguma polêmica, pois cada um tem a sua visão dos fatos tão misteriosamente relatados na Bíblia, mas entendo que o filme tenta nos conscientizar da nossa atuação como seres humanos na Terra, que, convenhamos, não é muito diferente do cenário daqueles tempos idos. Violência, assassinatos, ódios, ganância, destruição da Natureza, nada difere dos nossos tempos atuais. De uma coisa não se pode reclamar no filme, as belas imagens criadas pelo Diretor de Fotografia, Matthew Libatique. A cena em que a floresta surge do nada é muito bonita, assim como a do Genesis.
Não espere do filme uma reconstituição exata da história bíblica de Noé. Faça uma longa reflexão sobre o que temos feito deste nosso mundo no dia a dia da vida, as nossas escolhas, as nossas atitudes em relação aos outros e ao planeta. Será que não estamos mais uma vez precisando começar do zero? Foque-se ainda no dilema existencial por que ele passa em defesa da sua fé inabalável, da defesa intransigente da sua família e na dificuldade humana em tomar decisões de vida e morte. Noé, assim como todos nós, era humano. E nós, seres humanos de carne e osso, temos cravados em nossa alma o bem e o mal. O que faz a diferença é a nossa capacidade de dar asas à nossa bondade escondida e acorrentar nos porões da nossa alma os mais recônditos instintos malignos. Pense nisso!


Elenco:
Russell Crowe (Noé)
Jennifer Connelly (Namé, a esposa de Noé)
Anthony Hopkins (Matusalém, avô de Noé)
Emma Watson (Ila, filha adotiva de Noé)
Logan Lerman (Cam, filho de Noé)
Douglas Booth (Sem, filho de Noé)
Leo McHugh Carroll (Jafé, filho de Noé)
Dakota Goyo (O jovem Noé)
Ray Winstone (Tubal-cain, inimigo de Noé)
Marton Csokas (Lamec)
Madison Davenport (Nael, a namorada de Cam)

Um grande abraço espinosense.
      

sábado, 5 de abril de 2014

945 - Essas duplas fantásticas...

Na história deste nosso tão complexo mundo, desde o Big Bang ou a criação divina (de acordo com a sua crença), duplas de todos os tipos, de todas as matérias, de todas as raças, de todos os lugares e de todas as áreas da criatividade humana tiveram (e tem) enorme importância na vida da Humanidade. Desde Caim e Abel, quantas dessas duplas não fizeram melhor a vida de milhões de pessoas em todo o mundo?
Então, para confirmar isso, trago a vocês algumas das mais famosas e importantes associações entre duas coisas, personagens ou pessoas que presentearam o mundo com imensa emoção, alegria e prazer. Vamos lá!

Roberto e Erasmo Carlos - Uma dupla diferenciada na história da música popular brasileira, autora de verdadeiros tesouros do nosso cancioneiro. Erasmo Esteves nasceu no Rio de Janeiro aos 5 de junho de 1941. Ao lado do eterno parceiro, Roberto Carlos Braga, nascido aos 19 de abril de 1941 em Cachoeiro de Itapemirim-ES, compôs mais de 500 canções que fazem parte da vida de milhões de brasileiros país afora. Suas composições roqueiras e românticas embalaram a vida de incontáveis casais desde os anos 60 e se tornaram clássicos da MPB, com mais de 100 milhões de discos vendidos.

Arroz e Feijão - Uma combinação perfeita e indispensável na mesa dos brasileiros. Prato típico do Brasil, o popularíssimo arroz e feijão se destaca pela riqueza de nutrientes, por ser excelente fonte de proteínas e de ser fundamental na redução do risco de distúrbios cardiovasculares, diabetes, câncer de cólon, além de contribuir para um melhor funcionamento do intestino.

Batman e Robin - A famosa dupla de super-heróis encanta a milhões em todo o mundo. O personagem Batman, o Homem-Morcego e "Cavaleiro das Trevas", criado pelo desenhista americano Bob Kane e pelo escritor Bill Finger, estreou nas revistas em quadrinhos da DC Comics, editora norte-americana, em maio de 1939. O super-herói é na verdade Bruce Wayne, empresário, playboy, bilionário e filantropo. Depois de, ainda criança, testemunhar o assassinato dos seus pais por um bandido, ele resolve dedicar sua vida para combater o crime, usando muita inteligência, habilidades investigatórias, alta tecnologia e a sua privilegiada condição física. Usa um uniforme negro inspirado nos morcegos para assustar os bandidos. Nesta sua batalha contra o crime em Gotham City, ganhou a ajuda do filho adotivo Dick Grayson, o Robin.
A série cômica Batman e Robin fez enorme sucesso nos anos 60, estrelado por Adam West e Burt Ward. Muitas mudanças ocorreram nas histórias em quadrinhos durante toda a existência dos personagens. A história da dupla também foi mostrada no cinema várias vezes, com grande sucesso.

Bonnie e Clyde - Clyde Barrow e Bonnie Parker se tornaram o casal de bandidos mais famoso dos Estados Unidos durante a Grande Depressão entre os anos de 1931 e 1934. Eles eram perseguidos por sua longa lista de assaltos a bancos, lojas e postos de gasolina, sempre fugindo e eventualmente matando  quem estivesse em seu caminho. A história de vida desses dois rebeldes mostra que eles se conheceram em janeiro de 1930, quando Clyde já era um fora-da-lei. Bonnie não se conformava com sua vida pobre de garçonete e queria ser famosa. Juntos eles viraram lenda. Suas histórias foram contadas no ótimo filme "Bonnie and Clyde" ("Bonnie e Clyde - Uma Rajada de Balas", no Brasil), idealizado e produzido por Warren Beatty e dirigido por Arthur Penn em 1967. Warren Beatty interpreta Clyde e Faye Dunaway faz o papel de Bonnie. Um clássico!

Caetano Veloso e Gilberto Gil - A dupla de músicos, cantores e compositores baianos é uma quase unanimidade na área musical do país. Caetano Emanuel Viana Teles Veloso (Santo Amaro - BA, 7-8-1942) e Gilberto Passos Gil Moreira (Salvador - BA, 26-6-1942), expoentes do Tropicalismo, continuam no auge mesmo depois de mais de 50 anos de carreiras recheadas de canções maravilhosas. Dois grandes ícones da história da música brasileira.


Cerveja e Churrasco - Uma dupla irresistível para os brasileiros, que dispensa comentários. Com este calor infernal quem não adora tomar uma cerveja gelada enquanto saboreia um churrasco muito bem produzido? Indispensável!



Dodô e Osmar - Os estudantes de música e eletrônica Antônio Adolfo Nascimento (Dodô) e Osmar Macedo (1920-1997), inventores do trio elétrico do carnaval baiano, conheceram-se em um programa de rádio em 1938. Eles utilizaram um veículo Ford 1929, no carnaval de 1950, para tocar frevos de forma amplificada pelas ruas de Salvador. No ano seguinte, com a inclusão de Temístocles Aragão, formou-se então o famoso trio elétrico, que atualmente é peça fundamental nas festas de Momo na Bahia.


Elton John e Bernie Taupin - A união dos talentosos Reginald Kenneth Dwight (Londres - Inglaterra, 25-3-1947) e Bernard John Taupin (Lincolnshire - Inglaterra, 22-5-1950), o primeiro com as músicas e sua linda voz; o segundo com suas belas letras, resultou em canções maravilhosas e inesquecíveis tais como "Your Song", "Daniel", "Candle in the Wind", "Don´t Let the Sun Go Down on Me" e "Nikita".


Fred Astaire e Ginger Rogers - Fred Astaire (Omaha, Nebraska - EUA, 10-5-1899 - Los Angeles, Califórnia - EUA, 22-6-87) e Ginger Rogers (Virginia Katherine McMath - Independence, Missouri - EUA, 16-7-1911 - Rancho Mirage, Califórnia - EUA, 25-4-1995) foram dois ícones da dança que atuaram juntos em 10 filmes produzidos entre 1933 e 1949, entrando para sempre no rol dos grandes e inesquecíveis astros do cinema.


Fred Flintstone e Barney Rubble - A dupla criada por William Hanna e Joseph Barbera em 1960 encantou crianças e adultos por anos e anos, com toda a graça de um mundo ainda na Idade da Pedra. Fred é um operador de guindaste na cidade de Bedrock, casado com Wilma e pai da pequena Pedrita, e tem como animal de estimação o dinossauro Dino.
Seu melhor amigo e colega de trabalho, Barney, é casado com Betty e pai adotivo de Bam-Bam. Está sempre sendo metido em enrascadas pelo amigo e vizinho, Fred. Realmente uma dupla do barulho.


Lennon (John) e McCartney (Paul) - Dois gênios da música. Desde que se conheceram na cidade inglesa de Liverpool, onde nasceram, Paul e John formaram os Beatles e ganharam o mundo com os seus talentos exponenciais na criação de canções. Sir James Paul McCartney nasceu aos 18 de junho de 1942 em Liverpool, Inglaterra, e se tornou um dos mais completos, influentes e admirados músicos da  história da música, conseguindo enorme sucesso tanto na carreira com os Beatles quanto na carreira solo. Cantor, compositor, multi-instrumentista (toca baixo, guitarra, bateria, piano, teclado), é autor de algumas das mais populares canções do mundo como "Yesterday", "All My Loving", "And I Love Her", "Here There and Everywhere", "Blackbird", "Helter Skelter", "The Long and Winding Road", "Hey Jude" e "Let it Be".
John Winston Lennon também nasceu em Liverpool, aos 9 de outubro de 1940, e assim como Paul é considerado um dos mais importantes personagens da história da música mundial. Cantor, compositor, ativista, é criador de canções antológicas como integrante dos Beatles e na sua carreira solo, em especial "A Hard Day´s Night", "Any Time at All", "You´ve Got to Hide Your Love Away", "Strawberry Fields Forever", "All We Need Is Love", "Come Together", "Don´t Let Me Down", "Imagine", Mother", "Woman" e "Happy Xmas (War Is Over). Diz a história que eles dois fizeram um trato no início dos Beatles de creditar todas as suas composições, mesmo que compostas isoladamente, como da parceria Lennon e McCartney. Assim, mesmo músicas compostas por apenas um deles, levava o crédito da dupla.
Paul até hoje faz enorme sucesso, criando novas canções, lançando novos álbuns e se apresentando constantemente em estádios lotados. John Lennon morreu em Nova Iorque, no dia 8 de dezembro de 1980, assassinado por um fã desequilibrado mentalmente, fato que chocou o mundo inteiro, repleto de admiradores da sua arte.


Mickey e Pateta - Dois inseparáveis companheiros de aventuras, os personagens Mickey e Pateta foram criados pelos Estúdios Disney. O Mickey, ou o Mickey Mouse, criado por Walt Disney e pelo desenhista Ub Iwerks, apareceu pela primeira vez na tela do cinema em 18 de novembro de 1928, no curta-metragem "Steamboat Willie". É um ratinho inteligente e muitíssimo esperto, namorado da Minnie, que com seu imenso sucesso acabou se tornando o símbolo da The Walt Disney Company.
Já o personagem Pateta foi criado em 1932, por Art Babbitt, com o nome de Dippy Dawg, posteriormente mudado para Goofy. É um cachorro engraçado, bondoso, desengonçado, meio apalermado e completamente atrapalhado. Ao comer amendoim, ele se transforma no super-herói Superpateta.


Mick Jagger e Keith Richards - Uma das duplas musicais mais famosas do mundo, criadores de uma das mais conhecidas e conceituadas bandas de rock da história, os Rolling Stones, Mick Jagger e Keith Richards são um exemplo de longevidade na cena roqueira mundial. São mais de 50 anos de carreira, com sucesso absoluto e uma vitalidade incrível.
Michael Philip Jagger nasceu aos 26 de julho de 1943, em Dartford, Condado de Kent, Inglaterra. Seu eterno parceiro, Keith Richards, também nasceu em Dartford, só que em 18 de dezembro do mesmo ano, 1943. Essa dupla compôs inúmeros sucessos e clássicos do rock, entre eles "I Can´t Get No Satisfaction", "Angie", "Paint It, Black", "Wild Horses", "Jumpin´ Jack Flash" e "Honky Tonk Women". Mesmo septuagenários, os caras continuam se apresentando em várias partes do mundo, com um vigor extraordinário, em concertos para milhares de fãs.


Pelé e Coutinho - O centroavante Coutinho, ou o Sr. Antônio Wilson Vieira Honório (Piracicaba - SP, 11-6-1943), é considerado o melhor parceiro que o Rei Pelé já teve, jogando pelo Santos na sua época mágica. Ficaram famosas as trocas de passes com Pelé, as "tabelinhas", que muitas e muitas vezes terminaram com a bola balançando a rede adversária. Tinha como principais virtudes a frieza e a tranquilidade nas finalizações. Poderia ter sido o titular na Seleção Brasileira campeã na Copa do Mundo em 1962, mas devido a uma contusão na véspera, acabou perdendo o lugar para Vavá. Precocemente encerrou a carreira, em função da sua tendência a engordar. Vestiu apenas a camisa do Santos, entre 1958 a 1970, onde conquistou 22 títulos e marcou 370 gols, em 457 partidas.
Quanto ao outro parceiro, dispensa comentários, não é? Era somente o maior de todos na história do futebol: o Rei Pelé.


Pena Branca e Xavantinho - Uma das mais importantes duplas caipiras do país, formada pelos irmãos José Ramiro Sobrinho, o Pena Branca (Igarapava - SP, 4-9-1939 - 8-2-2010) e Ranulfo Ramiro da Silva, o Xavantinho (Uberlândia - MG, 1942 - 1999). A morte de Xavantinho, em outubro de 1999, encerrou a carreira da dupla. Pena Branca ainda continuou em carreira solo, mas faleceu aos 70 anos, em fevereiro de 2010, vítima de infarto.


Romeu e Julieta - A história dos dois apaixonados adolescentes é um clássico de William Shakespeare e tem sido ao longo do tempo adaptada nas mais variadas áreas da cultura, seja teatro, cinema, música ou literatura. Romeu e Julieta, tragédia escrita entre 1591 e 1595 por Shakespeare, conta a história de um amor juvenil entre dois jovens de famílias rivais. Só após as trágicas mortes dos jovens é que as famílias se reconciliaram.


Simon (Paul) e Garfunkel (Art) - Dupla norte-americana composta pelos cantores e compositores Paul Frederic Simon (Newark -EUA, 13-10-1941) e Art Garfunkel (Queens, Nova Iorque -EUA, 5-11-1941). Eles inicialmente formaram o grupo "Tom and Jerry" em 1957, antes de se tornarem famosos a partir de 1965 como Simon and Garfunkel, com canções belíssimas como "The Boxer", "The Sound of Silence", "Mrs Robinson", "Bridge Over Troubled Water" e tantas outras mais. A dupla foi premiada com vários Grammys na carreira e entrou para o Hall da Fama do Rock and Roll em 1990.


Oliver Hardy e Stan Laurel (O Gordo e o Magro) - Lendária dupla cômica norte-americana, formada por Stan Laurel ou Arthur Stanley Jefferson (Ulverston, Lancashire, Inglaterra, 16-6-1890 - Santa Mônica, Califórnia - EUA, 23-2-1965) e Oliver Hardy (Harlem, Geórgia - EUA, 18-1-1892 - Los Angeles, Califórnia - EUA, 7-8-1957). Fizeram gerações e mais gerações soltar o riso, com as suas trapalhadas e as suas peculiares diferenças físicas, o primeiro bem magro e o segundo bem gordo. O sucesso dos seus filmes e apresentações teatrais só confirmaram os seus grandes talentos.
Interessante saber que em Portugal a dupla ficou conhecida como Bucha e Estica.


Terence Hill e Bud Spencer - Dupla italiana de enorme sucesso no cinema. Formada pelos atores Mario Giuseppe Girotti (Veneza - ITA, 29-3-1939) e Carlo Vicente Pedersoli (Nápoles - ITA, 31-10-1929), a dupla estrelou vários filmes de comicidade irresistível e até hoje são lembrados com saudade, principalmente pelos western spaghetti onde interpretaram os personagens "Trinity" e "Bambino". Assisti a muitos filmes deles no Cine Coronel Tolentino de Espinosa, nos bons tempos da minha infância e adolescência.


Thelma e Louise - Personagens de um filme de bastante sucesso lançado em 1991, com direção de Ridley Scott e com Susan Sarandon, Geena Davis, Harvey Keitel, Michael Madsen e Brad Pitt no elenco. O filme conta a história das amigas Thelma, uma pacata dona de casa, e Louise, uma garçonete solteira, que entediadas com as vidas que levam, resolvem sair sozinhas em uma viagem sem rumo pelas estradas do país à procura de diversão. Era só um fim de semana longe do marido (caso de Thelma) e do namorado (caso de Louise), mas o destino iria mudar radicalmente toda a vida das duas, após um assassinato que as coloca como fugitivas.


Tom e Jerry - Quem não conhece o ratinho esperto que dá  a maior canseira no gato meio desmiolado? Tom e Jerry, uma das mais tradicionais duplas de personagens do desenho animado de todos os tempos, foi criada por William Hanna e Joseph Barbera para a Metro-Goldwyn-Mayer. As historinhas tem como base sempre as muitas tentativas frustradas do gato em capturar o ratinho. Quantas e quantas vezes nos juntávamos (a molecada toda) na casa de Seu Vavá, espremidos debaixo da mesa de jantar, para assistir e nos encantar com essa dupla! Era bom demais!


Tom Jobim e Vinicius de Moraes - "Modinha", "Eu Não Existo Sem Você", "Eu Sei Que Vou Te Amar", "A Felicidade", "Chega de Saudade" e "Garota de Ipanema". Estas são apenas algumas composições de uma das parcerias mais criativas e bem-sucedidas da história da música brasileira, iniciada numa tarde de maio de 1956, no Villariño, um bar do centro do Rio, onde se encontraram pela primeira vez Vinícius de Moraes e Tom Jobim. Uma união perfeita entre o "poetinha"  Marcus Vinitius da Cruz de Melo Moraes (Rio de Janeiro - RJ, 19-10-1913 - Rio de Janeiro - RJ, 9-7-1980) e o maestro Antônio Carlos Brasileiro de Almeida Jobim (Rio de Janeiro - RJ, 25-1-1927 - Nova Iorque - EUA, 8-12-1994).

Tonico e Tinoco - A mais importante e famosa dupla sertaneja do país. Tonico, ou João Salvador Perez (São Manuel - SP, 2-3-1917 - São Paulo - SP, 13-8-1994) e Tinoco (José Salvador Perez (Botucatu - SP, 19-11-1920 - São Paulo - SP, 4-5-2012) eram irmãos e começaram a cantar ainda crianças. Depois de vencerem muitas dificuldades na vida, tornaram-se famosos e fizeram sucesso em uma vitoriosa carreira artística de mais de 60 anos. Lançaram mais de 80 discos e realizaram mais de 40 mil apresentações pelo país.


Zorro e Tonto - Criado por George Washington Trendle e sua equipe, e desenvolvido pelo escritor Fran Striker, os personagens "Lone Ranger" ("Zorro", no Brasil) e "Tonto" fizeram muito sucesso no rádio, nos quadrinhos, no cinema e na televisão. O famoso caubói mascarado (sempre com seu cavalo branco de nome "Silver"), e seu inseparável parceiro índio (com o seu cavalo "Scout" ou "Escoteiro")fizeram parte da minha infância através das revistas em quadrinhos, devoradas com incrível paixão e felicidade. Era o máximo ler as suas aventuras pelas planícies e desfiladeiros do Velho Oeste, combatendo bandidos com a sua pontaria certeira e as suas balas de prata, sem jamais matar alguém. Uma pena que os garotos de hoje não tem o hábito de ler revistas em quadrinhos.


O Médico e o Monstro - Uma dupla personalidade em uma única pessoa. Esta é a história contida no livro "O Médico e o Monstro", lançado em 1886, obra-prima do escritor Robert Louis Stevenson, também conhecido por seu outro livro famoso, "A Ilha do Tesouro". O livro conta a terrível história do Dr. Jekyll, médico honesto e virtuoso, que tenta, através de uma fórmula química, controlar a aparição do pavoroso Mr. Hyde, sua recôndita personalidade de inclinação perversa. O autor aborda um tema complexo, mas essencialmente humano: a coexistência do bem e do mal em cada um de nós. A história também foi retratada no cinema, em mais de uma produção.


Isso é só uma pequena amostra de duplas especiais e inesquecíveis. Quantas outras mais existirão por aí?