Espinosa, meu éden

Espinosa, meu éden

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

1674 - Espinosa tem Carnaval!

O Carnaval de Espinosa tem muita história! Sempre empolgante sob o talento ímpar dos músicos da banda Os Cardeais, o Carnaval da cidade viveu os seus melhores momentos lá pelos anos 80. As animadas marchinhas e os frenéticos frevos embalavam adultos e crianças nos salões do Clube dos 100 e do Palace Hotel de Seu Zé, ou ainda nas ruas da cidade, com os músicos tocando em cima da Rural de Lourinho. Era tudo muito entusiasmante, em uma cidade ainda pacata e sossegada, longe da violência e das drogas. O máximo que se via de produtos proibidos eram algumas poucas peças de lança-perfume. O povo, sempre animado, desfilava suas fantasias e suava em bicas, pulando o tempo inteiro até a madrugada ao som d´Os Cardeais, então comandado por Lourinho e integrado por Canechane na bateria, Niltinho e Osmar nos vocais, Devá no baixo, Joãozinho nos teclados, Custódio e mais uns nos instrumentos de sopro e Galdino na guitarra. O clima era sempre de muita alegria e paz. Muito raramente acontecia alguma desavença, logo controlada pela "turma do deixa-disso". Muitos espinosenses que residiam em outras cidades do país sempre prestigiavam a festa, bem famosa na região, marcando presença, assim como moradores de cidades próximas, tudo em perfeita harmonia.


Em tempos adiante, aconteceu a "bahianização" do Carnaval espinosense, com a chegada das bandas baianas e da onipresente axé music. Entretanto, dão saudade as estruturas montadas pela prefeitura, então administrada por Betão, na Lagoa da Santana e principalmente no Rio Verde, que naquela época ainda disponibilizava boa quantidade de água para o deleite da população. Havia concurso de Garota do Carnaval e alguns excelentes torneios de esportes variados, como futebol, vôlei e futevôlei nas areias do rio. Uma maravilha que jamais vimos se repetir. Outros carnavais foram montados na cidade, ano após ano, mas, sinceramente, aquele clima de Carnaval dos velhos tempos se perdeu.
Antes que eu seja crucificado em praça pública pelos "haters" de plantão, aqui estou apenas expressando a minha humilde opinião, uma visão bastante pessoal do processo, sem nenhuma pretensão de ser dono da verdade. Ainda sobre o assunto, entendo que a festa de Carnaval é necessária na cidade, por dar oportunidade de trabalho e diversão a muita gente. Assim sendo, penso que a festa deve proporcionar a participação de toda a comunidade, desde as crianças até os idosos, com músicas direcionadas a todas as faixas etárias, espalhando a alegria não só para uma turma específica. Lembro-me bem que, nos bons tempos, participávamos até da matinê das crianças, sempre na maior animação.


  
Agora, em 2017, o Carnaval promete ser diferente. A Secretaria de Esporte, Lazer e Cultura da nova administração da cidade está sinalizando uma mudança positiva no sentido de revolucionar o nosso Carnaval. De acordo com Rita de Cássia Gonçalves Lopes, Diretora de Cultura, haverá um desfile de Carnaval com participação das comunidades dos vários bairros da cidade, tudo organizado em torno do tema ecológico "Lixo Extraordinário", em que todas as fantasias serão confeccionadas com material descartável. Realmente uma excelente ideia. Haverá premiação aos carnavalescos mais criativos. Outra promessa é a de que haverá espaço para as marchinhas e frevos, animando os mais velhinhos como eu, em um horário que antecipa a folia, sem prejuízo dos mais jovens que terão a noite inteira para curtir suas músicas baianas e funkeiras até o raiar do dia.
Espero que a folia seja muito bem organizada, com atrações de boa qualidade musical, barraquinhas com oferta de bons produtos, espaço para que os foliões de todas as idades aproveitem a festa e que a segurança seja eficiente, não dando espaço para a ocorrência de brigas e confusões. 
Outra boa opção para os foliões é o Carnaval da Galoucura, realizado no Centro de Treinamento de Gibão, no Bairro Cigano. Lá haverá folia todos os quatro dias, sempre na parte da tarde com término previsto às 20 horas. 
Se Deus me permitir, estarei presente nesses lugares todos, com muita vontade de festejar e encontrar os amigos, curtindo uma das mais tradicionais festas do povo brasileiro. 
Assim, meu povo, só peço a todos, espinosenses ou não, que a paz e a confraternização devem ser o diferencial do nosso Carnaval, com muita música e alegria e nada de confusão.  
Um grande abraço espinosense.

        

Nenhum comentário: